SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE

CANCELA A REFORMA

Mais um voto: deputado Afonso Motta (PDT) manifesta voto contrário à PEC 32

Ler conteúdo

O deputado federal gaúcho Afonso Motta (PDT) participou do SindisNews, programa de notícias do Sindiserv, de Caxias do Sul, e afirmou sua posição contrária à PEC 32/2020, de reforma administrativa. O parlamentar é mais um nome da bancada do Rio Grande do Sul a manifestar-se a favor dos serviços públicos e contra o desmantelamento do Estado.

Em sua fala ao programa, Afonso Motta disse que estava reafirmando seu compromisso e da bancada do PDT de “resistência e defesa intransigente com relação aos princípios da administração pública e do serviço público, para que derrotemos a PEC 32”. Para o deputado, a proposta de reforma administrativa tem inspiração fiscalista e não qualifica o serviço público. Motta ressaltou que, com a pandemia “pudemos avaliar bem a importância do Estado brasileiro, dos serviços que presta à população, principalmente aqueles que mais precisam”.

Motta disse que a PEC 32/2020 é uma tentativa de levar adiante uma proposta governamental que inspira “esses conceitos de desmantelamento do Estado de roldão”, levando o assunto à Câmara dos Deputados sem o debate e as considerações adequadas. Ele finalizou dizendo que “nós, do PDT, vamos resistir, vamos votar contra”, e os servidores e servidoras “podem contar com nosso esforço e nossa resistência contra a PEC 32”.

Pressão nas redes sociais

É importante reforçar a pressão nas redes sociais. Por isso, o Sintrajufe/RS divulga abaixo os contatos dos deputados do Rio Grande do Sul que fazem parte da Comissão Especial. São três deputados titulares e dois suplentes, sendo que um dos suplentes, Paulo Pimenta (PT), já enviou manifestação ao Sintrajufe/RS garantindo o voto contra a reforma. Além de Pimenta, já enviaram ao Sintrajufe/RS mensagens no mesmo sentido as deputadas Fernanda Melchionna (Psol) e Maria do Rosário (PT) e os deputados Bohn Gass (PT), Henrique Fontana (PT), Marcon (PT) e Pompeo de Mattos (PDT). O PSB também já manifestou posição contra a proposta. Abaixo, veja os contatos e envie mensagens aos deputados lembrando: deputado que vota contra os serviços públicos não volta!




FALE CONOSCO

Font Resize
Contraste