SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE

Não à PEC 32/2020! O serviço público salva vidas, esta reforma não!

Está em tramitação no Congresso Nacional a proposta de emenda à Constituição 32/2020, a primeira etapa da reforma administrativa. A PEC da reforma administrativa do governo Bolsonaro pretende, entre outros ataques, facilitar a quebra da estabilidade; eliminar as cotas de cargos em comissão e funções comissionadas que deveriam ser ocupadas apenas por servidores ou servidoras de carreira; ampliar a atuação dos cargos de livre provimento em funções estratégicas, técnicas e gerenciais;

O projeto também acaba com o Regime Jurídico Único; dá ao presidente da República plenos poderes para extinguir, por decreto, cargos, planos de carreira e órgãos, além de colocar servidores em disponibilidade. Com atos e campanhas, o Sintrajufe/RS tem enfrentado a proposta desde sua apresentação. Essa luta continua e precisará ser intensificada. Veja nesta página especial todas as informações sobre a reforma administrativa e alguns dos caminhos para enfrentá-la.

Tire suas dúvidas sobre a PEC 32

Para tirar todas as dúvidas sobre a PEC 32, o Sintrajufe/RS preparou uma cartilha completa sobre a proposta do governo para ampliar o desmonte dos serviços públicos. Acesse abaixo:

Veja os vídeos da campanha para redes sociais

Desde 2020, quando a proposta de reforma foi lançada pelo governo, o Sintrajufe/RS construiu uma ampla campanha de mídia para conscientizar a população sobre os prejuízos que serão causados a todos e todas caso a reforma seja aprovada. Além de peças para rádio e televisão, o sindicato produziu dez vídeos divulgados pelas redes sociais. Confira abaixo:

“Reformas” – Prometeram que a reforma trabalhista e a da Previdência melhorariam a vida do povo, mas era mentira. A reforma administrativa será mais uma a atacar direitos da população!

Concursos – Se for aprovada, a reforma administrativa vai acabar com os concursos públicos, precarizando o trabalho no setor público e abrindo outras formas de ingresso, de forma a favorecer apadrinhamentos

Subsidiariedade – Com a reforma, o governo quer fugir da responsabilidade de garantir o direito da população à saúde e à educação incluindo na Constituição o princípio da subsidiariedade

Salários – Com a reforma, o governo quer retirar direitos e salários de servidores públicos e proteger os salários da “alta administração”

SUS – Justamente em meio à pandemia, o governo quer aprovar uma reforma que vai sucatear o SUS e prejudicar o acesso da população à saúde pública!

Estabilidade – Ela é uma conquista de toda a sociedade, impedindo desmandos e intervenções indevidas de governantes de plantão e chefias e garantindo autonomia na prestação dos serviços públicos. O governo quer acabar com ela para favorecer conchavos.

Canetada – A proposta do governo permite que o presidente possa extinguir cargos, funções e até órgãos por uma simples canetada

Salário e jornada – A reforma administrativa pretende reduzir salários e jornadas de servidores, prejudicando o atendimento à população e reduzindo ainda mais a qualidade de vida dos servidores.

Candidatos/2020 – o Sintrajufe/RS alerta sobre candidatos que dizem defender a educação e a saúde, mas são a favor da reforma administrativa, que desmonta os serviços públicos.

Veja os contatos dos(as) deputados(as) gaúchos (as) e o municípios com maior votação

Para derrotar a reforma, será fundamental pressionar os deputados e mostrar a eles que a sociedade não concorda com a proposta de desmontar os serviços públicos. Por isso, o Sintrajufe/RS preparou uma tabela com os contatos de todos os deputados e deputadas federais do Rio Grande do Sul, de forma que cada colega pode contatar os parlamentares e dizer “não” a essa reforma. Também incluímos no quadro as cidades onde esses parlamentares tiveram suas maiores votações, onde estão seus principais resultados eleitorais e, assim, a maior capacidade de pressão da população. Confira abaixo:

NomePartidoCidades/VotosContato
Afonso HammPPBagé 17.924 (17,9); Canguçu 7.938 (7,93%); Dom Pedrito 4.853 (4,85%); Pelotas 3.644 (2,14); Antonio Padro 3.478 (3,47%) Arroio Grande 2.608 (2,6%); São Marcos 2.535 (2,53%); Vacaria 1.967 (1,96%); Pinheiro Machado 6.530 (1,63%); Ipê (1,46%).Link
(em implementação)
Afonso MottaPDTAlegrete 12.468 (19%); Porto Alegre 4.743 (7,21%); Sant’ana do Livramento 2.050 (3,11%); Canoas 1.335 (2,03%); Santo Ângelo 1.333 (2,02%); São Borja 1.199 (1,82%); Ijuí 1.167 (1,77%); Novo Hamburgo 1.076 (1,63%); Rosário do Sul 1.024 (1,55%); São Gabriel 1.018 (1,54%).Link
Alceu MoreiraMDBOsório 5.419 (5,4%); Tramandaí 2.720 (2,7%); Santo Antonio da Patrulha 2.177 (2,16%); Porto Alegre 2.087 (2,07%); Canguçu 1.588 (1,58%); Torres 1.492 (1,48%); Arroio do Meio1.246 (1,24%); Bom Jesus 1.246 (1,24%); Mostardas 1.212 (1,2%); Parobé 1.133 (1,12%).Link
Bibo NunesPSLPorto Alegre 24.335 (26,5%); Canoas 6.185 (6,74%); Gravataí 5.403 (5,89%); Caxias do Sul 3.086 (3,36%); Nova Hamburgo 2.761 (3,01%); Alvorada 2.682 (2.92%); Cachoeirinha 2.575 (2,8%); Viamão 2.575 (2,8%); Santa Maria 2.296 (2,5%); São Leopoldo 1.956 (2,1%).Link
Bohn GassPTPorto Alegre 6.864 (6,6%); Santa Rosa 4.874 (4,73%); Sant’ana do Livramento 4.584 (4,45%); Ijuí 4.390 (4,26%); São Leopoldo 3.121 (3,03%); Santo Cristo 3.111 (3,02 %); Santo Ângelo 2.843 (2,76%); Sapucaí do Sul 2.428 (2,74%); Nova Hamburgo 2.647 (2,57%); Viamão 1.853 (1,79%)Link
Carlos GomesRepublicanosPorto Alegre 17.255 (16,6%); Canoas 5.742 (5,55%); Uruguaiana 4.802 (4,6%); Caxias do Sul 4.151 (4,01%); Alvorada 3.877 (3,75); Pelota 3.620 (3,5%); Gravataí 3.395 (3,28%); Viamão 3.390 (3,27%); São Leopoldo 2.833 (2,74%)Link
Daniel TrzeciakPSDBPelotas 55.360 (74%); Capão do Leão 3.118 (4,16%); Canguçu 1.414 (1,89%); São José do Norte 1.132 (1,51%); Rio Grande 1.096 (1,46%); São Lourenço do Sul 1.074 (1,43%); Porto Alegre 1.045 (1,39%); Santa Vitória do Palmar 975 (1,3%); Jaguarão 470 (0,62%); Caxias do Sul 434 (0,58%).Link
DanrleiPSDPorto Alegre 130.000 (12%); Viamão 3.672 (3,57%); Caxias do Sul 3.464 (3,37%); Canoas 3.222 (3,13%); Santa Maria 2.702 (2,63%); Veranópolis 2.134 (2,07%); Gravataí 2.125 (2,06%); Passo Fundo 2.074 (2,02%); Crissiumal 2.039 (1,98%); Sapucaia do Sul 2.034 (1,98%)Link
Fernanda MelchionnaPSOLPorto Alegre 55.692 (48%); Canoas 4,870 (4,26%); Santa Maria 4.334 (3,79%); Viamão (2,3%); São Leopoldo 2.496 (2,18%); Gravataí 2.943 (2,18%); Caxias do Sul2.154 (1,88%);
Novo Hamburgo 2.058 (1,8%); Alvorada 1.879 (1,64%); Sapucaí do Sul 1.855 (1,62%).
Link
Giovani CheriniPLSoledade, 6.812 (4,4%); São Borja, 5.910 (3,8%); Porto Alegre, 5.458 (3,5%); Espumoso, 5.282 (3,4%); Passo Fundo, 4.992 (3,2%); São Lourenço do Sul, 4.529 (2,9%); Itaqui, 3.459
(2,2%); Tapejara, 2.763 (1,8%); Marau, 2.687 (1,7%); Não-Me-Toque, 2.343 (1,5%).
Link
Giovani FeltesMDBCampo Bom, 14.786 (15,8%); Novo Hamburgo, 8.769 (9,4%); Sapiranga, 2.364 (2,5%); Porto Alegre, 2.330 (2,5%); Canoas, 2.183 (2,3%); Estância Velha 1.782 (1,9%); Três Coroas, 1.476
(1,5%); Portão, 1.260 (1,3%); Santa Maria, 1.227 (1,3%); Sant’Ana do Livramento, 1.226 (1,3%)
Link
Heitor SchuchPSBSanta Cruz do Sul, 13.814 (12,6%); Venâncio Aires, 9.398 (8,6%); Candelária, 3.524 (3,2%); Vera Cruz, 3.409 (3,1%); Esteio, 2.361 (2,1%); Vale do Sol, 2.323 (2,1%); Porto Alegre, 2.076
(1,9%); Sinimbu, 2.032 (1,8%); Nova Petrópolis, 1.832 (1,6%); Agudo, 1.485 (1,3%)
Link
Henrique FontanaPTPorto Alegre, 18.504 (17%); Rio Grande, 7.606 (7%); São Lourenço do Sul, 6.820 (6,2%); Alvorada, 6.785 (6,2%); Vacaria, 6.464 (5,9%); Santa Vitória do Palmar, 5.473 (5%); Jaguarão,
2.617 (2,4%); Farroupilha, 1.947 (1,7%); Camaquã, 1.789 (1,6%); Imbé, 1.721 (1,5%)
Link
Jerônimo GoergenPPSanto Augusto, 3486 (3,8%); Porto Alegre, 2768 (3%); Palmeira das Missões, 2327 (2,5%); São Borja, 1639 (1,8%); Três de maio, 1544 (1,7%); Santiago, 1352 (1,5%); Vacaria, 1218 (1,3%); Santa Rosa, 1127 (1,2%); Horizontina, 1063 (1,1%); Ijuí, 1061 (1,1%)Link
Liziane BayerPSBPorto Alegre, 5.243 (9,8%); Caxias do Sul, 2.252 (4,2%); Pelotas, 2.231 (4,2%); Santa Maria, 2.209 (4,1%); São Pedro do Sul, 2.111 (3,9%); Canoas, 1.729 (3,2%); São Leopoldo, 1.451
(2,7%); Alegrete, 1.296 (2,4%); Vacaria, 1.271 (2,3%); Sapucaia do Sul, 1.189 (2,2%)
Link
Lucas RedeckerPSDBNovo Hamburgo, 21.065 (18,4%); São Leopoldo, 4.188 (3,6%); Porto Alegre, 3.997 (3,4%); Campo Bom, 3,199 (2,7%); Lajeado, 2.798 (2,4%); Canguçu, 2.690 (2,3%); Taquari, 2.467 (2,1%); Estância Velha, 2.232 (1,9%); Teutônia, 2.148 (1,8%); Montenegro, 2.096 (1,8%)Link
Marcel van HattemNovoPorto Alegre 68.072 (19,4%); Novo Hamburgo 22.172 (6,33%); Caxias do Sul 17.532 (5%); Canoas 13.483 (3,85%); São Leopoldo 10.432 (2,98%); Santa Maria 9.666 (2,76%);
Passo Fundo 7.038 (2,01%); Gravataí 6.8000 (1,94%); Dois Irmãos 6.773 (1,93%); Lajedo 4.565 (1,3%)
Link
Marcelo BrumPSLSantiago 6.178 (24%); Panambi 750 (3,02%); São Luiz Gonzaga 728 (2,93%); Sant’ana do Livramento720 (2,9%); Palmeira das Missões 701 (2,82%); São Francisco de Assis 541
(2,17%); Jaguari 531 (2,1%); Porto Alegre 470 (1,89%); São Borja 446 (1,79%); Passo Fundo 395 (1,59%)
Link
Marcelo MoraesPTBSanta Cruz do Sul 17.266 (24,69%); Rio Pardo4.957 (7,09%); Vera Cruz 3.831 (5,48%); Venâncio Aires 3.700 (5,29%); Candelária 2.756 (3,94%); Camaquã 2.034 (2,9%);
Cacequi 2.030 (2,9%); Encruzilhada do Sul 1.834 (2,62%); Vale do Sol 1.636 (2,34%); Passo do Sobrado 1.489 (2,14%).
Link
MarconPTPorto Alegre 4.519 (3,67%); São Leopoldo 4.072 (3,31%); Pelotas 3.612 (2,94%); Rio Grande 2.698 (2,19%); Sapiranga 2.683 (2,18%); Canoas 2.634 (2,14%); Nova Santa Rita 2.574 (2,09%); Ronda Alta 1.897 (1,54%); Portão 1.737 (1,41%); Ijuí 1.673 (1,33%)Link
Maria do RosárioPTPorto Alegre 27.691 (28,45%); Canoas 3.348 93,44%); São Leopoldo 3.330 (3,42%); Novo Hamburgo 3.066 (3,15%); Viamão 2.814 (2,89%); Rio Grande 2.355 (2,42%); Pelotas 2.209 (2,27%); Gravataí 2.180 (2,24%); Caxias do Sul 2.142 (2,2%); Alvorada 2.056 (2,11%)Link
Maurício DziedrickPTBPorto Alegre 18.809 (23,6%); Estância Velha 3.759 (4,49%); Alvorada 3.162 (3,78%); Sapucaia do Sul2.864 (3,42%); Canoas 2.489 (2,97%); Guaíba 2.276 (2,72%); Gravataí 2.149 (2,57%); Viamão 2.131 (2,54%); Santo Antonio da Patrulha 2.082 (2,48%); Portão 2.005 (2,39%)Link
Márcio BiolchiMDBCarazinho 1,6790 (16,72%); Porto Alegre 4.264 (4,24%); Garibaldi (4,21%); Restinga Sêca 2.205 (2,19%); Sapucaia do Sul 1.933 (1,92%); Marau 1.776 (1,76%); Alegrete 1.202 (1,19%); Veranópolis 1.174 (1,16%); Rio Pardo 1.137 (1,32%); Sobradinho 1.119 (1,14%)Link
Nereu CrispimPSLCanoas 3.648 (11,32%); Sapucaia do Sul 3.257 (10,11%); Porto Alegre 3.173 (9,8#%); Gravataí 2.182 (6,77%); Cachoeirinha 1.734 (5,38%); Caxias do Sul 1.226 (3,8%); Novo Hamburgo 1.005 (3,12%); Esteio 869 (2,69%); São Leopoldo 826 (2,56%); Alvorada 559 (1,73%)Link
Osmar TerraMDBSanta Rosa 15.416 (17,86%); Porto Alegre 3.9594,58%); Santo Cristo 2.909 (3,37%); Santo Ângelo 2.606 (3,01%); Três de Maio 2.372 (2m7%); Frederico Westphalen 2.192 (2,53%); Marau 1.862 (2,15%); Tuparendi 1.720 (1,99%); Giruá 1.676 (1,94%); Flores da Cunha 1.537 (1,78%).Link
Paulo PimentaPTSanta Maria 26.297 (19,75%); Porto Alegre 8.088 (6,16%); Bagé 6.209 (4,66%); Quaraí 3.315 (2,49%); Caçapava do Sul 3.052 (2,29%); Alvorada 2.100 (1,57%); Pelotas 2.033 (1,52%); Caxias do Sul 1.979 (1,48%); São Gabriel 1.928 (1,44%); Viamão 1.825 (1,37%)Link
Pedro WestphalenPPCruz Alta 13.447 (13,83%); Porto Alegre 3.521 (3,6%); Taquari 3.234 (3,23%); Santiago 2.888 (2,97%); Panambi2.694 (2,77%); Cerro Largo 2.079 (2,13%); Tupanciretã 2.013 (2,07%); Santa Maria 1.776 (1,82%); Santa Cruz do Sul 1.772 (1,82%); Sapucaia do Sul 1.753 (1,8%)Link
Pompeo de MattosPDTPorto Alegre 3.824 (4,75%); Ijuí 3.339 (4,2%); Santo Angelo 2.965 (3,68%); Gravataí 1.9335 (2,4%); Osório 1.777 (2,2%); Santo Augusto 1.719 (2,13%); Piratini 1.462 (1,81%); Catauípe 1.395 (1,72%); São Leopoldo 1.367 (1,69%); São Gabriel 1.312 (1,63%)Link
SandersonPSLPorto Alegre, 11.987 (13,5%); Santo Ângelo, 8.492 (9,5%); Caxias do Sul, 4.460 (5%); Santa Maria, 3.881 (4,3%); Passo Fundo, 3.069 (3,4%); Uruguaiana, 2.546 (2,8%); Canoas, 2.008 (2,2%); São Leopoldo, 1.924 (2,1%); Ijuí, 1.906 (2,1%); Gravataí, 1.580 (1,7%)Link
SantiniPTBPorto Alegre 2.868 (2,81%); Frederico Westphalen 1.971 (1,93%); Ijuí 1.817 (1,78%); Viamão 1.643 (1,6%); Três Passos 1.313 (1,28%); Lagoa Vermelha 1.282 (1,25%); Marau
1.259 (1,23%); Nonoai 1.206 (1,18%); Itaqui 1.137 (1,11%); Vacaria 1.117 (1,09%)
Link

FALE CONOSCO

Font Resize
Contraste