SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE

SERRA GAÚCHA

Seminário debate trabalho escravo nesta sexta-feira, 10/3, na Câmara de Caxias do Sul; Sintrajufe/RS estará presente e convida a categoria

Nesta sexta-feira, 10, às 14h, acontecerá o seminário “Trabalho decente, sim; trabalho escravo, não” na Câmara dos Vereadores de Caxias do Sul, a fim de discutir propostas no sentido de combater casos como o das 207 pessoas que se encontravam em condições de trabalho análogas às de escravidão na colheita de uva das vinícolas Aurora, Garibaldi e Salton, em Bento Gonçalves. O Sintrajufe/RS estará presente.

Além de sindicatos e do Fórum das Centrais Sindicais, que reúne as principais centrais de trabalhadores do Rio Grande do Sul, haverá representantes do Ministério do Trabalho e Emprego, Tribunal Regional do Trabalho (TRT4), do Ministério Público do Trabalho (MPT), advogados e parlamentares.


Xenofobia e preconceito na tribuna

Em sessão da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul, no dia 28 de fevereiro, depois do resgate dos trabalhadores em Bento Gonçalves, o vereador Sandro Fantinel (então filiado ao Patriota) “aconselhou” os empresários da Serra: “Não contratem mais aquela gente lá de cima”. O parlamentar inverteu a situação, culpando as vítimas e destilando preconceitos. Sobre os baianos, que eram a maioria entre os trabalhadores resgatados, afirmou: “a única cultura que têm é viver na praia tocando tambor, era normal que fosse ter esse tipo de problema”.

Houve uma grande pressão dos movimentos sindical e sociais e, no dia 2 de março, Fantinel (já expulso de seu partido), a Câmara aceitou pedido de abertura de processo de cassação por unanimidade.