SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE E CUT

HISTÓRICO DA EMPRESA CHAMA A ATENÇÃO

Prefeito de Porto Alegre traz empresa que trabalhou na privatização da Corsan para consultoria pós-enchentes na capital

Nessa segunda-feira, 13, o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo (MDB), anunciou a contratação de uma empresa dos Estados Unidos para a gestão do pós-enchentes na cidade. Ainda não foram informados os valores que serão gastos pela Prefeitura com a contratação. A empresa, chamada Alvarez & Marsal, teve atuação direta na privatização da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), em 2022.

Conforme Sebastião Melo, a empresa irá atuar na gestão de recursos financeiros, regularização das operações, estruturação do plano e gestão do comitê de crise. Ou seja: uma empresa privada estrangeira estará no centro das decisões do direcionamento da Prefeitura para os recursos de reconstrução da cidade, que chegam na casa dos bilhões de reais. Ainda segundo Melo, nos primeiros 60 dias o trabalho da empresa não terá custos; mas, a partir daí, fica o mistério: “No meio do caminho nós vamos estabelecer, se ela tiver que permanecer, se vai ter custo”.

Jogo duplo na privatização da Corsan

Em setembro de 2020, a Alvarez & Marsal assinou o primeiro de dois contratos com a Corsan, no valor de R$ 6,6 milhões, para a “prestação de serviços de consultoria em otimização e análise crítica de plano de investimentos em Capex” (um dos parâmetros para para se estabelecer o valor de uma empresa). Em agosto de 2022, novo contrato entre Corsan e Alvarez & Marsal, no valor de R$ 3,8 milhões, para a gestão de processos. Nenhum dos contratos passou por licitação. Nesse intermédio, em julho de 2021, a empresa foi contratada pela Aegea Saneamento, que, em dezembro de 2022, arremataria a Corsan no leilão para a privatização promovido pelo governador Eduardo Leite (PSDB).

Participação na privatização da Corsan não foi a única polêmica da empresa

Fundada nos anos 1980 nos Estados Unidos, a Alvarez & Marsal chegou ao Brasil em 2004. A Alvarez & Marsal atuou recentemente na recuperação judicial da Americanas, em grave crise após a descoberta de um rombo bilionário que vinha sendo escondido. Globalmente, a empresa tornou-se conhecida após atuação no caso do banco de investimentos Lehman Brothers. Em 2008, a quebra do banco foi o estopim do estouro de uma crise financeira global. Conforme reportagem do Wall Street Journal publicada em 2011, a Alvarez & Marsal, contratada para a reestruturação do banco de investimentos, recebeu, entre 2008 e 2011, R$ 500 milhões de dólares, a falência mais cara da história. Em diversos casos, as consultorias prestadas pela Alvarez & Marsal resultaram em muitas demissões e grandes ganhos para a própria empresa.

Foto: César Lopes/PMPA