SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE

NOTA DE REPÚDIO

Sintrajufe/RS une-se a outras entidades e repudia demissão de servidora do TRF3, dirigente do sindicato de São Paulo

Ler conteúdo

O Sintrajufe/RS soma-se a outras entidades para repudiar a demissão, de modo autoritário, da servidora do TRF3 (São Paulo) Beatriz Massariol. Manifestações da Aojustra (Beatriz é oficiala de Justiça) e do Sintrajud/SP, do qual ela também é diretora, denunciaram nesta semana a decisão da presidente do TRF3, desembargadora federal Marisa Santos.

A demissão foi publicada na segunda-feira, 18, em decisão que desconsiderou a posição da comissão processante, que conduziu todo o processo relacionado à servidora, que não recomendou a demissão. A presidente do Tribunal, porém, decidiu sozinha demitir Beatriz, desconsiderando inclusive os problemas de saúde da servidora, relacionados, segundo nota do Sintrajud/SP, a “sérios problemas de gestão e condições de trabalho na Central de Mandados Unificada (CEUNI) da capital. Todos estes pontos foram elucidados no processo, sobretudo o ambiente hostil de trabalho, como a falta de apoio aos oficiais”.

“Ao invés de uma política ativa de acolhimento e cuidado com a saúde dos trabalhadores e trabalhadoras, a postura da administração culpabiliza as próprias vítimas pelos agravos e ataques sofridos. Essa postura não é isolada e, neste caso, é levada ao extremo”, critica o texto publicado pelo sindicato de São Paulo.

Beatriz tem 26 anos de serviços prestados ao Poder Judiciário, com um histórico funcional exemplar. Além disso, é dirigente do sindicato da categoria em São Paulo, o que acrescenta à questão um problema de desrespeito à atuação sindical por parte da desembargadora.

Tanto o Sintrajud/SP quanto a Aojustra manifestaram sua intenção de buscar a reversão da decisão.