SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE

CULTURA

Nesta sexta-feira, performance marca início da exposição do projeto “Invisíveis”, com apoio do Sintrajufe/RS

Ler conteúdo

Nesta sexta-feira, às 17h, no térreo da Casa de Cultura Mario Quintana, em Porto Alegre, abre para o público a exposição que faz parte do projeto transmídia “Invisíveis – Histórias para Acordar”. A exposição é assinada pelo artista visual Leandro Selister e fica em cartaz até o dia 5 de dezembro. O projeto tem apoio cultural do Sintrajufe/RS.

O lançamento será marcado por uma performance com trilha sonora executada ao vivo, com as artistas Deborah Finocchiaro, Denise Ovádia, Elaine Regina, Fernanda Copatti e Dejeane Arruée e Grazi Pires, do duo 50 Tons de Pretas.

Na exposição, Selister mescla imagens do seu projeto no Instagram @tristicidade – cartografias do abandono e da (in)visibilidade. As imagens contêm o que o artista nomeou como “os dez mandamentos das moradoras de rua”, criando uma instalação exclusiva para o projeto, que conta ainda com o espetáculo virtual “Invisíveis – Histórias para Acordar”. Segundo o Selister, a ideia é chamar a atenção para a situação de abandono e invisibilidade que aumenta a cada dia.

O projeto é uma colaboração entre artistas do Brasil e de Portugal. Por isso, na mesma data, acontecerá a abertura da exposição no Grémio Dramático Povoense, na cidade lusitana de Póvoa de Santa Iria, às 21h (horário local). A autoria é de Daniel Gonçalves e Patrícia Soso, que também é responsável pela performance de abertura.

Sobre o Projeto Invisíveis – Histórias para Acordar

O projeto transmídia é formado por múltiplas vozes femininas do Brasil e de Portugal, a partir de relatos reais de diversos grupos femininos, tantas vezes silenciados, como mulheres e meninas em situação de rua, prostitutas, presidiárias, vítimas de tráfico humano e ciganas. 

O projeto tem coprodução de dois núcleos teatrais, a Companhia de Solos & Bem Acompanhados, do Brasil, e Casulo Núcleo de Artes Performativas, de Portugal. Abrange diferentes ações artísticas: além das duas exposições com performances no lançamento (Brasil e Portugal), conta com um podcast homônimo com nove episódios e um espetáculo virtual.

O espetáculo audiovisual pode ser conferido no YouTube.

Os episódios do podcast estão sendo lançados e serão disponibilizados até 10 de dezembro na Rede Estação Democracia, sempre quartas-feiras, às 19h, com reprise às sextas-feiras, às 15h. Depois, ficarão disponíveis para serem acessados nos canais do projeto e nas plataformas  digitais.