SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE

CONTRA A PEC 32

Mobilização contra a reforma administrativa ocupa as ruas de várias cidades do Brasil

Ler conteúdo

O movimento “Cancela a Reforma” começou nesta terça-feira, 14, e segue até a quinta-feira, 16. A mobilização contra a reforma administrativa do governo Bolsonaro está sendo realizada em várias cidades do Brasil, com reforço nos atos em Brasília. O Sintrajufe/RS participou de ato em Porto Alegre e uma delegação do sindicato está na capital federal, fazendo pressão sobre os parlamentares.

O substitutivo à PEC 32/2020 está em análise na Comissão Especial da Câmara e, por isso, esses dias são decisivos na luta para barrar a reforma e defender os servidores e as servidoras e o serviço público do Brasil. Diversas entidades de várias categorias das três esferas – municipal, estadual e federal – participam dos protestos que visam denunciar à população as consequências dessa reforma na vida de todas e todos os que precisam de serviços públicos. Além de acabar com a carreira de servidores e servidoras, a reforma também abrirá caminho para a privatização de serviços essenciais em áreas como saúde e educação.

Para as carreiras, a PEC 32/2020 representa um retrocesso sem precedentes. Ela permite a contratação sem concurso, ameaça a estabilidade, autoriza a redução de jornada e de remuneração e possibilita a extinção de cargos com demissão dos servidores novos.

Confira como foram os atos em algumas cidades do país

Em Brasília, logo no começo da tarde, servidores e servidoras de todo o país que foram à capital federal começaram a se concentrar na Esplanada dos Ministérios, para um ato programado para as 16h. Mais cedo, no aeroporto de Brasília, a CUT e diversos sindicatos protestaram contra a PEC 32. A manifestação também contou com apoio de diversas entidades e categorias de servidores públicos.


Em Fortaleza (CE), a concentração foi na Praça da Imprensa. De lá, servidores e servidoras das três esferas caminharam até o prédio da Assembleia Legislativa e foram recebidos por deputados, deputadas, vereadores e vereadoras. Professores e professoras e profissionais da educação também fizeram caminhada.

Em Recife (PE), centrais sindicais, além de parlamentares e sindicatos, organizaram ato contra a reforma administrativa em frente à Assembleia Legislativa, além de mobilização nas redes sociais. O ato também foi por mais vacinas, empregos para a população e pelo impeachment de Bolsonaro.

Em São Paulo, manifestantes fizeram concentração em frente à Prefeitura Municipal, para o ato programado para a tarde desta terça-feira.

Em Joinville (SC), dirigentes sindicais, juventude e lideranças populares estão marcando o dia 14 com um arrastão para panfletagem e diálogo com a população sobre os efeitos da PEC 32/2020.

Em Aracaju (SE), uma tenda foi armada na praça para dialogar com a população e denunciar os retrocessos da reforma administrativa de Bolsonaro.

Fonte: CUT Brasil

FALE CONOSCO

Font Resize
Contraste