SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE E CUT

PLS 2441 E 2442/22

Fenajufe solicita reunião com governo para tratar da sanção dos projetos de recomposição salarial dos servidores do PJU e do MPU

Na quarta-feira, 4, a Fenajufe solicitou audiência com o governo para tratar das pautas de interesse da categoria, entre elas a sanção dos projetos de recomposição salarial das servidoras e dos servidores do Judiciário Federal e do Ministério Público da União (PLs 2441/2022 e 2442/2022). A Fenajufe encaminhou ofício à ministra da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck; aos ministros da Casa Civil, Rui Costa; da Fazenda, Fernando Haddad; e da Secretaria-Geral da Presidência da República, Márcio Macedo.

Os projetos foram aprovados, no dia 21 de dezembro, na Câmara dos Deputados e no Senado. Ambas as Casas aprovaram os substitutivos com reajuste de 19,25% em três parcelas cumulativas a serem implementadas da seguinte maneira:

I – 6% (seis por cento), a partir de 1º de fevereiro de 2023;
II – 6% (seis por cento), a partir de 1º de fevereiro de 2024;
III – 6,13% (seis por cento e treze centésimos), a partir de 1º de fevereiro de 2025.

No ofício, a Fenajufe também lembrou que, nos últimos anos, aconteceram diversos ataques diretos ao serviço público. A federação destacou que a PEC 32/2020, de reforma administrativa, era uma proposta de destruição das carreiras dos atuais servidores e servidoras e que, se aprovada, acarretaria prejuízos no atendimento a toda a população. O ofício também menciona a reforma trabalhista, que precarizou ainda mais as relações de trabalho, retirando direitos da classe trabalhadora, e a reforma da Previdência, que dificultou o acesso da população à aposentadoria.

Sintrajufe/RS esteve presente em toda a mobilização pelo reajuste salarial

Desde janeiro de 2022, quando foi lançada a campanha unificada dos servidores e das servidoras federais por recomposição salarial, o Sintrajufe/RS esteve sempre presente, participando de atos públicos, reuniões, audiências, no Rio Grande do Sul e em Brasília, com o envio de diversas caravanas.

No recesso do Judiciário, o sindicato manteve-se na capital federal, juntamente com a Fenajufe e outras entidades, pressionando os parlamentares até a aprovação dos PLs 2441/2022 e 2442/2022. Se nos primeiros meses de 2022 o governo Bolsonaro, o Supremo Tribunal Federal e a Procuradoria-Geral da República insistiam no reajuste zero, 2022 acabou com um saldo positivo, resultado direto da mobilização da categoria. O sindicato seguirá na luta pela reposição de todas as perdas acumuladas.

Sintrajufe/RS, com informações da Fenajufe