SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE E CUT

GOLPISTAS

Atos terroristas convocados para as refinarias fracassam; petroleiros estão em alerta

Depois dos atos terroristas protagonizados por bolsonaristas nesse domingo, 8, com invasão e destruição de prédios na Praça dos Três Poderes, em Brasília, os golpistas fizeram chamadas em redes sociais para a realização de atos terroristas em refinarias e distribuidoras de combustíveis. Em Canoas, por exemplo, um grupo se dirigiu para a Refinaria Alberto Pasqualini. A Petrobrás, a Federação Única dos Petroleiros (FUP) e seus sindicatos a permanecerem alertas ao longo de toda a noite de domingo e na manhã desta segunda-feira, 9, em todo o país.

Dirigentes sindicais petroleiros de todo o país estiveram nas unidades do Sistema Petrobrás, verificando a situação de risco para os trabalhadores e cobrando da categoria atenção e denúncia para qualquer situação de anormalidade. Os golpistas pretendiam impedir a distribuição de combustíveis e gerar caos no país.

Em documento enviado no domingo, 8, à Gerência Executiva de Inteligência e Segurança Corporativa (ISC) da Petrobras, a FUP cobrou medidas de segurança para os trabalhadores, as trabalhadoras e a população no entorno das unidades, manifestando preocupação com o potencial de risco dos atos terroristas em unidades de petróleo e gás. “A tentativa frustrada dos terroristas de invadir as instalações da Petrobrás demonstra a importância estratégica da empresa, aumentando a nossa responsabilidade de reconstrução da companhia”, afirma o coordenador-geral da FUP, Deyvid Bacelar.

A orientação é que as trabalhadoras e os trabalhadores petroleiros denunciem qualquer manifestação antidemocrática dentro da Petrobrás. “Não toleraremos gestores que coadunem com atos golpistas”, alerta Bacelar.

Fonte: CUT Brasil