SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE

DESTAQUE

Diretor-geral do TRF4 desrespeita Sintrajufe/RS em tentativa de vistoria das condições sanitárias no prédio

Ler conteúdo

Na tarde desta quinta-feira, 4, a direção do Sintrajufe/RS e a assessoria de saúde do sindicato foram impedidas de entrar no prédio do TRF4 para vistoria das condições de trabalho. A negativa foi feita, pessoalmente, pelo diretor-geral do tribunal, Gaspar Paines Filho. Questionado, respondeu com dedo em riste e esbravejando, em evidente desrespeito à entidade representativa de servidores e servidoras.

A diretora Cristina Viana e o diretor Zé Oliveira, acompanhados do médico do trabalho e sanitarista Geraldo Azevedo, da assessoria de saúde do Sintrajufe/RS, chegaram ao TRF4 no início da tarde. A segurança pediu que aguardassem pelo diretor-geral, que ainda não estava no prédio. Quando chegou, Gaspar Paines Filho negou a entrada dos dirigentes sindicais, sob a alegação de que seria necessária a presença de outros membros da administração, ausentes naquele momento.

Os diretores explicaram que não se tratava de uma visita, mas uma vistoria sobre as condições de trabalho e o respeito aos protocolos sanitários para resguardar a saúde de servidores, servidoras e trabalhadores e trabalhadoras terceirizados, principalmente ante o aumento dos casos de Covid-19 em Porto Alegre e que estava comunicada ao tribunal. Importante lembrar que o TRF4 é o único prédio do Judiciário Federal e do MPU em Porto Alegre que manteve as atividades presenciais depois da classificação de altíssimo risco (bandeira preta).

Diante dos argumentos da direção do sindicato e questionado sobre a existência de pessoas que estiveram trabalhando no prédio com diagnóstico positivo para Covid-19 (pergunta não respondida pelo DG), Paines Filho, de dedo em riste e tom de voz alterado, reafirmou que não permitiria a vistoria no dia de hoje.

Desde o início da pandemia, o Sintrajufe/RS e a assessoria de saúde vistoriaram locais de trabalho, e as administrações sempre agiram com urbanidade. O Sintrajufe/RS espera que esse tenha sido um ato isolado e que o respeito prepondere nas relações entre a entidade e a administração. O desrespeito ocorrido hoje não foi contra dirigentes, mas contra a entidade que representa servidores e servidoras.

A preocupação é com a preservação da saúde e da vida de servidores e servidoras, trabalhadores e trabalhadoras terceirizados que estão realizando atividades presenciais. O Sintrajufe/RS não se intimidará com atitudes desrespeitosas e, nesta sexta-feira, às 14h, voltará ao TRF4 para a necessária vistoria.

FALE CONOSCO

Font Resize
Contraste