SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE

MOBILIZAÇÃO

Congrejufe aprova calendário de mobilizações dos trabalhadores e das trabalhadoras do Judiciário Federal e do MPU

O 11º Congresso Nacional da Fenajufe teve, no sábado, 30, entre outros debates, a construção de um calendário de mobilizações dos trabalhadores e das trabalhadoras do Judiciário Federal e do Ministério Público da União. O calendário terá mobilizações em Brasília e nos estados, com a previsão de caravanas, atos e paralisações.

Em relação ao plano de lutas, as propostas consensuais foram aprovadas em bloco e, as que não tiveram acordo, destacadas. Todas as propostas serão divulgadas pela Fenajufe assim que finalizadas pela equipe de relatoria.

O entendimento dos e das participantes do Congrejufe foi de que o achatamento salarial dos servidores do Judiciário e de outras categorias do serviço público exige uma resposta urgente. Somente a luta pode garantir conquistas. As greves de outros setores, como a dos colegas do INSS, do Banco Central e da Receita Federal, bem como a mobilização da educação, já têm mostrado sua força ao garantir que se mantenha na pauta a perspectiva de alguma reposição ainda esse ano. Porém, os 5% aventados por meio da grande imprensa não contemplam sequer nossa pauta emergencial, que exige 19,99% apenas como índice mínimo para recuperar as perdas, pelo IPCA, dos últimos 3 anos. Diante dessa realidade, destacando que é necessário construir a mobilização ainda nos meses de maio e junho, os e as participantes do Congrejufe definiram o seguinte calendário:

Calendário de lutas:
09 a 13 de maio – semana de realização de assembleias para deliberação da paralisação do dia 19 e debate sobre o conjunto do processo de mobilização;
12 de maio – dia de caravanas e mobilizações em Brasília, com a participação de colegas do Sinasefe e de estudantes da UBES, que estarão em congresso, nesse dia, na capital federal;
19 de maio – dia de mobilização e paralisações nos estados, incorporando outras reivindicações de segmentos da categoria ou locais;
25 a 29 de maio – nova semana de realização de assembleias para avaliação da mobilização e possibilidade de ingresso em greve.

Com informações da Fenajufe.