SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE

SALÁRIOS

Bolsonaro fala em dar reajuste aos servidores, índice seria menor que perdas com reforma da Previdência e tabela congelada do IR

Ler conteúdo

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, Jair Bolsonaro (sem partido) encomendou ao ministro da Economia, Paulo Guedes, um estudo sobre correção de 5% nos salários dos servidores públicos, para o ano que vem. Uma correção que fica muito longe de repôr as perdas que os servidores e as servidoras têm tido, por exemplo, com a reforma da Previdência e com a falta de atualização da tabela do Imposto de Renda, além do aumento do custo de vida.

Conforme o jornal, a medida faria parte de uma estratégia de Bolsonaro para recuperar popularidade visando as eleições presidenciais que se aproximam. Há categorias sem reajuste desde 2016, e, ainda no ano passado, o governo aprovou o PLP 39/2020, transformado depois em Lei Complementar 173/2020, que proibiu reajustes salariais para servidores públicos federais, estaduais e municipais até 31 de dezembro de 2021.

Ao mesmo tempo, o país enfrenta um momento de inflação galopante e grave aumento do custo de vida. Apenas no acumulado de doze meses até maio, a inflação atingiu 8,06%, seu maior nível desde setembro de 2016, bem acima do centro da meta anual de 3,75% e do seu teto, de 5,25%. Isso a inflação oficial. Porém, no bolso dos trabalhadores e trabalhadoras, o impacto tem sido ainda maior, com grande aumento em produtos essenciais como alimentos e gás de cozinha.