SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE E CUT

DESTAQUE

Congrejufe aprova resolução pela anulação da reforma da previdência

No dia 29, o 8º Congresso da Fenajufe, que ocorreu em Caeté, (MG), de 26 a 30 de abril, aprovou a resolução “Pela anulação da reforma da Previdência já!”. No texto, é explicado que o Fórum de Entidades dos Servidores Públicos Federais lançou a campanha pela anulação, cujo mote é a frase “Reforma da Previdência comprada tem que ser anulada”. A campanha surgiu após o julgamento do mensalão, que condenou 25 réus pelo esquema de compra de voto para a reforma, em 2003, entre eles, Delúbio Soares (ex-tesoureiro do PT), os petistas José Dirceu, José Genoino e João Paulo Cunha, o publicitário Marcos Valério, Pedro Correa (PP), Roberto Jefferson (PTB), Valdemar Costa (PL) e José Borba (PMDB).

A resolução lembra que a reforma trouxe “vários prejuízos para os servidores, como a taxação dos aposentados, o adiamento por anos da aposentadoria e privatização da previdência pública concretizada no ano passado através da aprovação do Funpresp”.

Por isso, o 8º Congrejufe resolve:

1) Que a Fenajufe participe amplamente da campanha pela anulação da Reforma da Previdência, “Reforma da Previdência comprada tem que ser anulada”;

2) Que os sindicatos de base da Fenajufe devem organizar em cada local de trabalho atividades como assembleias, seminários, debates e reuniões para avançar no debate e fazer uma coleta ampla de assinaturas. Ao mesmo tempo, é fundamental a divulgação nos saite e redes sociais e incorporar-se às atividades públicas gerais de coleta, em conjunto com as demais categorias;

3) Participar do ato político nacional que foi aprovado pelo Fórum Nacional das Entidades dos SPFs no dia 12 de junho, quando as entidades farão a entrega dos abaixo-assinados no STF Supremo Tribunal Federal;

4) Retomada do Conap no âmbito da Fenajufe;

5) Elaborar e apresentar PL para resgatar todos os direitos previdenciários retirados;

6) Defesa da aprovação da PEC 555 – fim da contribuição dos aposentados.