SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE

REFORMA ADMINISTRATIVA

Deputado que fez enquete em rede social grava vídeo e denuncia manobra para aprovar PEC 32 na comissão especial

Ler conteúdo

Em uma ação desesperada para aprovar a reforma administrativa (PEC 32/2020) na comissão especial da Câmara dos Deputados, o governo trocou, de última agora, membros da comissão por deputados que garantiram seu voto favorável à proposta. O deputado André Janones (Avante-MG), um dos substituídos, não ficou nada contente com a manobra e gravou vídeo denunciando a ação do governo para, a todo custo, conseguir os votos necessários para fazer avançar o desmonte dos serviços públicos.

O perfil no Instagram da Frente Parlamentar Mista do Serviço Público divulgou, ainda na quinta-feira, 23, data de aprovação da PEC na comissão, vídeo de Janones. Na gravação, o deputado explica que, buscando um “posicionamento técnico” sobre a PEC, encomendou pareceres, estudou o tema e estava “absolutamente convicto de que não há nada no texto da reforma administrativa que justifique a sua aprovação”. Assim, conta, estava pronto para votar contra a reforma, mas foi substituído de última hora, retornando à suplência. O Sintrajufe/RS chegou a divulgar cards, impulsionados no Facebook e no Instagram, cobrando do deputado que se posicionasse contra a reforma.

Ao final do vídeo, Janones se comprometeu com o voto contrário à PEC e garantiu que irá lutar contra a proposta. E concluiu: “Fica meu registro e meu lamento dessa manobra para empurrar essa reforma goela abaixo”

Veja o vídeo.

Aprovada na comissão após diversas manobras do governo, com 28 votos contra 18, a PEC segue agora ao plenário, onde o cenário é bem diferente. No plenário, o governo não poderá mudar os deputados e precisará do apoio de três quintos dos parlamentares – 308 votos. Por isso, o momento é de intensificar a pressão sobre os deputados e as deputadas para derrotar na íntegra a PEC 32 e defender os serviços públicos contra a ânsia destrutiva do governo.

FALE CONOSCO

Font Resize
Contraste