SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE E CUT

APOSENTADOS, APOSENTADAS E PENSIONISTAS

Na próxima quinta-feira, 26, Quintativa do NAF terá visita a exposição com poemas de Oliveira Silveira

Na próxima quinta-feira, 26, acontece a edição de outubro da Quintativa do Núcleo dos Aposentados, Aposentadas e Pensionistas do Sintrajufe/RS (NAF). A atividade dessa vez será a visitação guiada à exposição Oliveira Silveira: poeta, negro , que está acontecendo no Centro Cultural da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), que fica na rua Eng. Luiz Englert, 333.

Haverá ônibus para deslocamento a partir da sede do sindicato (rua Marcí­lio Dias, 660), com saí­da às 14h45min e retorno às 17h. Aqueles e aquelas que quiserem poderão ir direto, tendo como ponto de encontro a entrada do Centro Cultural.

Para participar, é necessário realizar inscrição até o dia 26 de outubro, às 12h, pelos seguintes canais: e-mail para [email protected]; mensagem de Whatsapp para (51) 98012-6003; ou ligação telefônica para o sindicato, no número (51) 32351977.

A exposição

A mostra apresenta uma expografia inteiramente pensada a partir de poemasum formato raro de se ver. Além das obras, há também uma produção audiovisual inédita, em que pessoas de diferentes gerações, como a atriz Celina Alcântara, a escritora Taiasmin Ohnmacht, a cantora Pâmela Amaro e o artista Gabi Faryas leem poemas do autor e contam sobre sua relação com ele, mostrando que seu trabalho segue impactando a formação de novos artistas e escritores.

A curadoria da exposição, focada na obra escrita de Oliveira Silveira, é de Naiara Oliveira, filha do poeta; SÁtira Machado, pesquisadora; Lí­gia Petrucci, diretora do Centro Cultural da Ufrgs; e Ronald Augusto, escritor e crí­tico, que também é oficineiro do Sintrajufe/RS.

Conforme resume Ronald, as pessoas que visitarem a exposição vão se deparar com um conjunto de poemas diferente dos tradicionais que todos esperam. Encontrarão uma experiência estética provocativa, com concepções existenciais. Encontrarão um outro Oliveira, que é também o próprio Oliveira, um poeta múltiplo .

Com informações da Ufrgs