SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE E CUT

DESTAQUE

Interatividade e descontração marcaram Encontro do NAF

Com grande presença de inscritos, aconteceu nesta quinta-feira, 7, em Porto Alegre, o XVI Encontro Estadual do Núcleo de Aposentados e Pensionistas do Sintrajufe/RS (NAF). O evento teve lugar no Hotel Everest, na região central da Capital. Compuseram a mesa de abertura os diretores do Sintrajufe/RS Cristiano Moreira e Eliana Falkembach Leonardi, a coordenadora do NAF Elisabete Junges e a coordenadora geral da Fenajufe Mara Weber. O diretor Cristiano Moreira saudou os participantes do Encontro e  destacou que o segmento dos aposentados é um dos mais atuantes e participativos nas atividades e mobilizações do sindicato. Talvez seja o setor da categoria que mais foi atacado pelos governos do PT nos últimos anos e, por isso, serão fundamentais na construção da mobilização no ano que vem”, falou Cristiano.

Em seguida, o diretor do Sintrajufe/RS Fagner Azeredo destacou a mobilização que precisa ser feita para barrar, no Senado, a aprovação da PEC 190, que prevê a criação de um Estatuto único dos Servidores dos judiciários federal e estadual. Na sequência, o assessor jurí­dico do sindicato, Carlos Guedes, falou das ações judiciais movidas pelo Sintrajufe/RS em prol dos servidores e esclareceu as dúvidas levantadas pelos participantes do Encontro.

Convidado para a palestra inaugural, o professor de História Contemporânea Dinarte Belato, do Departamento de Humanidades e Educação da Unijuí­, apresentou uma análise conjuntural baseada na tese de que está chegando ao fim a primeira fase da reestruturação da nova ordem mundial, após o término da Guerra Fria. Segundo Belato, é clara, atualmente, a perda de parcelas significativas da hegemonia mundial dos Estados Unidos e seus aliados da Europa Ocidental e Japão. Tal perda, falou, tende a ser substituí­da, cada vez mais, pelo uso direto e não dissimulado da força. O professor concluiu sua palestra lançando um olhar sobre alguns aspectos da conjuntura brasileira. De acordo com ele, a crise mundial vem chegando ao Brasil de forma lenta, mas inexorável, e vai requerer importantes mudanças estruturais e de rumo. Sobre os recentes movimentos massivos de protesto, Belato falou que suas caracterí­sticas não são exclusivamente brasileiras. Para ele, a crise atinge os jovens de maneira muito brutal e eles a sentem como bloqueio de todos os canais de ascensão social e acesso ao trabalho.

Bastante aplaudido ao final de sua exposição, o professor felicitou o NAF pela dinâmica do evento. “Uma entidade não deve cuidar apenas dos interesses corporativos, precisa se abrir para discutir as grandes questões do Brasil e do mundo”, disse ele. “Ao abrir diálogo com outras frações da sociedade, é possí­vel uma compreensão muito maior das questões da própria categoria”, completou.

Após o almoço, o colega Antônio Carlos Buaes, da Oficina de Improvisação Teatral do TRT, apresentou uma emocionante performance interpretando o poema Instantes, do argentino Jorge Luis Borges. Em seguida, foi eleita, por consenso, a nova coordenação do NAF, que continuará a ser exercida por Maria Elisabete Junges e Gelcy Arruda Braga. Os suplentes são íria Edinger, Cláudio Rufino e Luiza Secco .

Após uma homenagem especial a íria Edinger, teve iní­cio uma palestra com a psicóloga Anissis Moura Ramos, que tratou de finanças pessoais relacionadas à qualidade de vida. Em sua apresentação, Anissis apresentou uma série de dicas práticas para que as pessoas possam manter uma vida finaceira saudável. “Não deixe o dinheiro ser dono de sua vida. Ao invés disso, faça com que ele trabalhe para você”, sugeriu Anissis.

Durante a tarde, os presentes também aprovaram, por unanimidade, o Plano de Lutas 2013/2014 do NAF. A última atividade programada para a tarde foi a Oficina de Ritmos, com Margareth Pinheiro, do Viva Club. Com muita descontração, todos participaram das coreografias ao som dos mais variados gêneros musicais.

O Encontro terminou com um coquetel de confraternização. Para a diretora do Sintrajufe/RS Eliana Falkembach, o XVI Encontro Estadual superou todas as expectativas. “As pessoas corresponderam, tivemos ótimas palestras e houve uma interação e uma troca de energia muito positiva”, comemorou a dirigente.