SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE

DESTAQUE

TRT4 já decidiu. Agora Sintrajufe/RS solicita audiência com TRF4 para tratar da manutenção de trabalho remoto

Ler conteúdo

Nesta quinta-feira, 4, o Sintrajufe/RS encaminhou ofício à Presidência do TRF4, solicitando audiência não presencial. O sindicato pretende discutir com a administração a manutenção do trabalho remoto e outras questões referentes às atividades em meio à pandemia do novo coronavírus.

O documento cita a resolução 322/2020, do Conselho Nacional de Justiça, que abre a possibilidade de retorno ao trabalho presencial a partir de 15 de junho. É lembrado que, desde o início da pandemia, o Sintrajufe/RS externou, junto à administração, a preocupação com o grande risco de contágio, colocando sua posição de priorização da saúde e da vida. Registra, ainda, que, em reunião no dia 2, o Conselho Geral do Sintrajufe/RS dia 2, “deliberou pela defesa da manutenção da suspensão do expediente presencial com a continuidade do trabalho remoto”. Em reunião virtual com o sindicato na tarde dessa quarta-feira, 3, Presidência do TRT4 previu que o retorno só deve ocorrer em agosto ou setembro.

No ofício, é destacado que o Brasil está ainda em um movimento ascendente do contágio, tendo chegado ao recorde de 1.349 mortes registradas em 24 horas no dia 3. No Rio Grande do Sul, ainda não se chegou ao pico e, como agravante, está a chegada do frio e das doenças relacionadas. Portanto, retornar ao trabalho presencial “é colocar sob risco a vida das pessoas e tornar-se responsável pelo que possa advir dessa medida”.

Colegas têm contatado o Sintrajufe/RS, preocupados com o que parece ser uma preparação para o retorno precipitado  do trabalho presencial. A administração enviou, por e-mail, questionários com um levantamento sobre quem estaria em grupos de risco, solicitando informações sobre idade, comorbidades, crianças em idade escolar, se é gestante, coabita com pessoa do grupo de risco ou que atua na linha de frente, entre outros.

O sindicato buscará audiências, também, com a Justiça Eleitoral e os órgãos do MPU. O Sintrajufe/RS reafirma que, diante do crescimento da pandemia, quando o Brasil já está no grupo dos quatro países com maior número de morte, e ainda crescendo, o momento é de priorização da segurança e da saúde de servidoras e servidores, da magistratura, advogados, estagiários, terceirizados e usuários do Poder Judiciário Federal e do MPU.