SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE

VISTORIA

Sintrajufe/RS faz vistoria na JF e no TRF4 para verificar condições sanitárias no retorno ao trabalho presencial

Ler conteúdo

Nessa quinta-feira, 26, o Sintrajufe/RS fez vistorias nos prédios da Justiça Federal de primeiro grau de Porto Alegre e do TRF4. Além da observação ou não das normas sanitárias, o sindicato conversou com servidoras e servidores que retornaram ao trabalho presencial a partir do último dia 23. A constatação é que, na maioria dos locais, estão sendo seguidos os protocolos sanitários, mas ainda é preciso ajustar alguns itens, principalmente no que diz respeito a trabalhadores e trabalhadoras terceirizados.

Em ambos os prédios, há medição de temperatura, álcool em gel e barreiras de acrílico nos balcões de atendimento. Além disso, na recepção, o público é questionado sobre a presença de algum sintoma de gripal.

Fizeram as vistorias a diretora do Sintrajufe/RS Cristina Viana, os diretores Fabricio Loguercio e Zé Oliveira e o médico da assessoria de saúde do sindicato, Geraldo Azevedo.

Justiça Federal: sala de trabalhadores e trabalhadoras terceirizados precisa de melhorias

Na Justiça Federal, o sindicato fez vistoria nos seguintes setores: Central de Atendimento ao Público (CAP), Perícias Médicas, Núcleo de Gestão Funcional (NGF), 7ª Vara Federal, Sala de Terceirizados e Manutenção. Em todos esses locais, foi constatado que está sendo observado o distanciamento, as janelas estão sendo mantidas abertas. A administração, atendendo a reivindicação do sindicato, adquiriu máscaras PFF2 para distribuição para quem está em trabalho presencial.

Servidores e servidoras relataram que está sendo feito rodízio para execução do trabalho, em formato estabelecido por cada setor (se semanal ou diário). Em todos os locais com possibilidade de atendimento ao público, foram instaladas barreiras de acrílico transparente. No Setor de Perícias Médicas, no qual há presença de público externo, foi estabelecido um esquema que permite o distanciamento das pessoas e higienização entre os atendimentos.

Na sala da Manutenção, foi atendida sugestão do Sintrajufe/RS, feita em vistoria anterior, o que resultou na remoção de uma grande divisória de vidro, a fim de melhorar a circulação de ar.

O local que causou preocupação foi a sala das trabalhadoras e dos trabalhadores terceirizados, onde circulam diariamente três pessoas. O espaço é muito pequeno e sem janelas. O sindicato conversou com as pessoas sobre os riscos de transmissão da Covid-19 e orientou que a porta seja mantida sempre aberta, além do uso permanente de máscaras. Foi sugerida a remoção das divisórias de vidro em uma das paredes para melhor circulação de ar e que sejam distribuídas máscaras mais eficazes entre os terceirizados e terceirizadas.

TRF: sindicato observa que há necessidade de máscaras mais eficazes

No TRF4, o Sintrajufe/RS conversou com quem estava em trabalho presencial, deu informações sobre os riscos de transmissão do novo coronavírus e enfatizou a necessidade de uso permanente de máscaras, mesmo quando a pessoa fica sozinha no local.

Foram feitas vistorias nos seguintes setores: Central de Atendimento ao Público (CAP), Secretaria de Órgãos Julgadores, Secretaria de Recursos, sala de carregadores e área reservada a terceirizados e terceirizadas. Todos estão com uma estrutura que garante um bom distanciamento e organizaram rodízios para o trabalho presencial.

No CAP, foi colocada uma barreira de acrílico na recepção. Nesse setor, a sala de audiência do sistema de conciliação é totalmente fechada, sem janelas; o sindicato observou que o ambiente poderia melhorar se fossem removidas as divisórias de vidro. A questão da falta de ventilação poderia ser facilmente resolvida com abertura das janelas.

A avaliação geral é que a maioria dos pedidos do sindicato foi atendida, com a observação dos protocolos mais importantes para prevenção de Covid-19. A posição do sindicato é que, embora haja regressão da pandemia, esta ainda não está controlada e há graves riscos de contaminação das pessoas que vão ao presencial e dos usuários da Justiça, principalmente por causa das variantes que estão surgindo.

O ideal é que, nos setores onde não há necessidade de atendimento ao público, que servidores e servidoras mantenham o trabalho remoto. Isso para sua segurança e, principalmente, como uma forma de contribuição com a comunidade. O sindicato reforça que é importante seguir medidas como manter janelas e portas abertas, não tirar a máscara mesmo que esteja sozinho ou sozinha na sala (se não recebeu ainda, solicitar o modelo PFF2 à chefia), manter distanciamento dos e das colegas, usar álcool em gel ou lavar as mãos seguidamente.

O Sintrajufe/RS irá gestionar junto ao TRF4 a distribuição das máscaras PFF2 ou N95, indicadas atualmente pelas autoridades sanitárias. O pedido será extensivo a terceirizados e terceirizadas, que, majoritariamente, utilizam o transporte coletivo.

Formulário online para checagem dos protocolos

O Sintrajufe/RS orienta os e as colegas que estão em trabalho presencial a responderem formulário de checagem de protocolos sanitários para locais de trabalho fornecido pelo sindicato. O formulário pode ser respondido online ou baixado e enviado ao sindicato pelo e-mail saude@sintrajufe.org.br.

Acesse AQUI o checklist.

Clique abaixo para baixar o formulário em pdf


FALE CONOSCO

Font Resize
Contraste