SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE

CANCELA A REFORMA

Reuniões da Frente dos Servidores Públicos (RS) e de entidades nacionais definem mobilizações para a próxima semana contra a PEC 32

Ler conteúdo

Nesta sexta-feira, 17, a Frente dos Servidores Públicos do RS (FSP/RS) reuniu-se para avaliar a semana que está se encerrando e definir as estratégias de mobilização da próxima semana, quando há possibilidade de votação da PEC 32/2020 na Comissão Especial da Câmara dos Deputados. Com o mesmo objetivo, a Fenajufe participou de reunião da Operativa do Setor Público (OSP), que reúne entidades das três esferas e centrais sindicais.

As entidades presentes à reunião da FSP avaliaram como positivas as atividades da semana e destacaram que é importante ampliar a mobilização, visando à derrota da PEC 32 na Câmara dos Deputados. Por isso, a orientação é enviar novamente caravanas a Brasília, para pressionar durante os trabalhos da Comissão Especial, como realizado nesta semana.

Em Porto Alegre, na terça-feira, 21, está prevista a afixação de uma faixa na passarela da Rodoviária. A mensagem será pela derrubada da PEC 32/2020.

Também será efetuada pressão sobre o conjunto de parlamentares do RS que ainda não se posicionaram contra a PEC 32. Isso inclui uma ação de impulsionamento de matérias e mensagens, nas redes sociais, direcionadas especialmente às bases eleitorais dos deputadas e deputados gaúchos. A pressão terá um foco especial na deputada Liziane Bayer, pois o seu partido, PSB, tirou posição contra a PEC 32, mas a parlamentar ainda não assumiu, publicamente, como será seu voto.

Os contatos com parlamentares do RS serão intensificados, tanto pelas redes sociais quanto por envio de mensagens por Whatspp. As entidades buscarão conversar diretamente com aqueles que não estiverem presencialmente nas sessões da Câmara. O objetivo é aumentar o número de parlamentares comprometidos com a derrota da reforma administrativa de Guedes e Bolsonaro.

Reunião da Operativa do Setor Público avalia positivamente atividades da semana

O diagnóstico feito pelas entidades que participaram da reunião da Operativa do Setor Público (OPS) foi muito positivo. A avaliação é que a unidade de todos os setores do funcionalismo e classe trabalhadora foi responsável pela retirada do parecer para votação agendada no dia 15 e a atuação conjunta dos servidores e servidoras de todo o país levou o presidente da Câmara Arthur Lira (PP-AL), a recuar.

As mobilizações repercutiram nacionalmente e tiveram grande visibilidade na mídia. Com o adiamento no processo de votação, novas ações foram definidas para nortear a continuidade da luta na semana prevista para ocorrer a votação.
O ato em frente ao Anexo II da Câmara, a marcha e o corpo a corpo junto aos deputados e às deputadas foram considerados decisivos para provocar insegurança no parlamento, obrigando o cancelamento da votação, avaliam as entidades.

A Fenajufe já enviou ofício a todos os sindicatos de base com chamamento para as mobilizações em Brasília e reforça que a orientação é para que enviem o maior número possível de representantes para atuarem no Congresso Nacional, pressionando deputados e deputadas e também senadores e senadoras.

Mensagem aos deputados gaúchos: a hora é aumentar a pressão

Para reforçar a luta, o Sintrajufe/RS divulga abaixo os contatos dos deputados do Rio Grande do Sul que fazem parte da Comissão Especial. São três deputados titulares e dois suplentes, sendo que um dos suplentes, Paulo Pimenta (PT), já enviou manifestação ao Sintrajufe/RS garantindo o voto contra a reforma. Além de Pimenta, já enviaram ao Sintrajufe/RS mensagens no mesmo sentido as deputadas Fernanda Melchionna (Psol) e Maria do Rosário (PT) e os deputados Bohn Gass (PT), Henrique Fontana (PT), Marcon (PT) e Pompeo de Mattos (PDT). O PSB também já manifestou posição contra a proposta, assim como o deputado Afonso Motta (PDT).

Abaixo, veja os contatos e envie mensagens aos deputados lembrando: deputado que vota contra os serviços públicos não volta!



FALE CONOSCO

Font Resize
Contraste