SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE

VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES

Pesquisadoras da USP e da FGV divulgam questionário sobre violência doméstica e familiar contra juízas e servidoras do Poder Judiciário; saiba como participar da pesquisa

Ler conteúdo

Poder Judiciário está buscando respondentes a um questionário disponibilizado online. A iniciativa é das pesquisadoras Luciana de Oliveira Ramos, professora vinculada à Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas, e Fabiana Cristina Severi, professora vinculada à Faculdade de Direito de Ribeirão Preto da USP-SP. A pesquisa tem como título “Violência doméstica e familiar contra magistradas e servidoras do sistema de Justiça” e o questionário leve cerca de 15 minutos para ser respondido.

O objetivo da pesquisa é analisar as percepções de juízas e de servidoras do Poder Judiciário que passaram ou passam por situação de violência doméstica e familiar sobre os serviços do sistema de justiça de enfrentamento à violência doméstica. Como objetivos secundários, busca-se identificar juízas e servidoras do Poder Judiciário que sofrem ou sofreram violência doméstica, categorizando-as por: perfil sociodemográfico, ter ou não ter buscado o sistema de justiça, órgão da magistratura em que atua, posição funcional que ocupa. O estudo visa, ainda, identificar outros meios buscados por tais grupos para lidar com a violência, fora do sistema de justiça. Em termos de resultados, a pesquisa busca fornecer subsídios para que o sistema de justiça brasileiro possa melhorar a implementação de soluções no sentido de garantir o acesso à justiça para mulheres e oferecer respostas efetivas ao enfrentamento à violência doméstica e familiar no país.

As informações obtidas por meio dos questionários serão utilizadas apenas na pesquisa e de modo a assegurar o sigilo sobre sua participação, sendo que os dados não serão divulgados de forma a possibilitar a identificação. O e-mail ou informações pessoais preenchidas no formulário serão anonimizadas no momento da análise, por meio da apresentação dos dados por frequência.

Para participar, é necessário acessar o formulário disponível AQUI, preencher nome, vínculo institucional e e-mail. Em até 72h, será enviado por e-mail um token e outro link para o questionário da pesquisa. Esses passos são necessários para garantir que a participação seja anônima e, ao mesmo tempo, que seja possível verificar que só juízas e servidoras participem.

FALE CONOSCO

Font Resize
Contraste