SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE

CHANTAGEM

Para aprovar MP de parcelamento de precatórios, Guedes ameaça: ou passa ou faltará dinheiro para os salários

Ler conteúdo

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou, nesta quinta-feira, 19, em tom de ameaça, que se a medida provisória (MP) que prevê o parcelamento de precatórios não for aprovada, faltará dinheiro para pagar salários da administração pública. A declaração foi feita durante audiência na Comissão de Relações Exteriores do Senado. A União tem um montante de R$ 90 bilhões em dívidas da União reconhecidas pela Justiça (precatórios) para ser pago em 2022.

“Se essa alternativa não passar, não tem problema. Vamos mandar o Orçamento com R$ 90 bilhões para precatórios e faltando dinheiro para tudo mais, inclusive salários nossos. Salário do Executivo, do Congresso, do Supremo e do Judiciário”, afirmou Guedes.

Segundo Guedes, o pagamento é “inexequível” nas condições atuais da Lei de Responsabilidade Fiscal e do teto de gastos. “Com as leis vigentes, eu só tenho um jeito de cumprir e ficar constitucional. Para isso, preciso desse parcelamento [de precatórios]”, declarou.

A MP dos Precatórios, que também está sendo chamada de MP do Calote, prevê o parcelamento de despesas com valor superior a R$ 66 milhões. As dívidas serão pagas com uma entrada de 15% e outras nove parcelas anuais.

Fonte: Metrópoles