SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE

ORGULHO LGBT

Neste domingo, Parada Livre de Porto Alegre volta às ruas depois de dois anos

Ler conteúdo

No domingo, 12, a partir das 12h, ocorre a 25ª Parada Livre de Porto Alegre no Parque da Redenção. Após dois anos longe das ruas, a Parada retorna para abrir o Mês do Orgulho LGBTI+ com um chamado à mobilização na luta contra o ódio. O Sintrajufe/RS estará presente, representado pelo Núcleo da Diversidade Sexual.

“Passamos por anos pesados, marcados por uma gestão de Estado genocida, ao mesmo tempo em que fomos ‘afetades’ por uma pandemia. Nesta drástica conjuntura, vidas LGBTIAP+, principalmente pessoas trans, negras, indígenas, idosas, com deficiência e de mulheres, foram ainda mais atingidas. Vamos mostrar que não baixaremos nossas cabeças ao autoritarismo”, explica a organização do evento.

A Parada terá quatro apresentadoras: Valéria Barcellos, Cassandra Calabouço, Charlene Voluntaire e Suzzy B. Link. Entre as atrações culturais confirmadas está o Bloco do Beijo, que faz a abertura da Parada Livre. Além disso, haverá intervenções poéticas e literárias com o grupo Beabah!, que divulgará a literatura LGBTQIAP+ local, regional, nacional e internacional – o coletivo reúne 16 bibliotecas comunitárias localizadas em territórios periféricos de sete cidades do Rio Grande do Sul. São dezenas de atrações, entre elas DJ Nani Goulart, Rafaela Face, Fabielly, Bruno Cardoso, Elektra, Affection Burlesque, DJ Ramos Off, Gabi Granada e Leny Barcellos.

A Parada Livre de Porto Alegre terá um espaço reservado para pessoas com deficiência. As vagas serão prioritárias, primeiramente, para pessoas com mobilidade reduzida e cadeirantes e, depois, para pessoas com deficiência auditiva e pessoas surdas. As vagas serão preenchidas na ordem de solicitação e a organização entrará em contato informando quem obteve uma vaga ou não. É preciso preencher o “Formulário para Espaço Acessível”.