SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE

DESTAQUE

Federação dos Trabalhadores dos Correios divulga nota contra a privatização da empresa

Ler conteúdo

Nessa quarta-feira, 24, a Federação Nacional dos Trabalhadores de Empresas em Correios, Telégrafos e Similares divulgou nota contra a privatização da empresa, pretendida pelo governo de Jair Bolsonaro (sem partido). O projeto de privatização foi entregue pelo governo ao presidente da Câmara dos Deputados e faz parte de um amplo pacote de privatizações pretendido por Bolsonaro e Paulo Guedes. Veja abaixo a íntegra da nota:

Nota contra a privatização dos Correios

Bolsonaro junto com os ministros das Comunicações, Fábio Faria, e da Economia, Paulo Guedes, entregaram para o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP/AL), na presença de alguns parlamentares o projeto de Lei que visa a privatização dos Correios. O governo Bolsonaro planeja a todo custo destruir as empresas públicas para entregar de bandeja ao mercado privado. A FENTECT repudia as ações entreguistas que esse governo vem fazendo com as empresas públicas que tem como único objetivo beneficiar os grupos internacionais do mercado financeiro prejudicando a população que necessita desses importantes serviços.

Os Correios completam no próximo dia 20 de março 358 anos de serviços prestados ao povo brasileiro, sendo uma das empresas mais antigas entre as estatais. A relação dos Correios com o povo do nosso país vai além de uma simples entrega de correspondência. Os Correios é uma empresa com grande capilaridade e extremamente estratégica para o Estado brasileiro, já que está presente de ponta a ponta do Brasil garantindo assim a integração e soberania nacional.

Além disso, os Correios são responsáveis pela entrega de material e livro didáticos em todas as escolas da rede pública do Brasil. É a logística dos Correios que transporta as urnas eletrônicas de Norte ao Sul do país para que os brasileiros possam exercer o direito ao voto garantindo a cidadania. Também é a única empresa que consegue entregar as provas do Enem em todas as regiões em duas horas fazendo a maior e mais rápida operação logística do mundo em tão pouco tempo em um país com dimensões continentais como o Brasil.

A nossa empresa é considerado pela UPU como a melhor do mundo. Outro ponto importante é a questão tarifária, os Correios por ser uma empresa pública pratica preços justos e acessíveis para a população.

O projeto de Lei elaborado pelo desgoverno Bolsonaro tem interesses empresariais escusos com o objetivo de apenas atender aos anseios destrutivos dessa política entreguista que não se importa com as necessidades do povo brasileiro, que será o mais prejudicado sem ter acesso a esses e a muitos outros serviços essenciais.

A venda dos Correios precarizará o serviço postal, já que não irá garantir a universalização dos serviços postais, do qual o Brasil é signatário na UPU. Assim como vem acontecendo em Portugal, e como foi na Argentina quando privatizaram o serviço postal, o povo ficou sem ter acesso as correspondências pelos altos preços das tarifas e pela falta de interesses das empresas privadas em atuarem nas áreas mais remotas, pois não eram lucrativas causando a exclusão social dos que viviam nesses lugares.

Diante disso, a FENTECT dirige essa nota à população e aos parlamentares para que se coloquem contra a venda dessa empresa pública que tem a identidade do povo brasileiro. A FENTECT continuará combatendo a sanha do entreguismo desse governo e organizará os trabalhadores para esse enfrentamento que se avizinha. Assim como derrotamos a agenda privatista de Fernando Henrique Cardoso no passado, também vamos derrotar a de Paulo Guedes e Bolsonaro, o que está em jogo não é apenas a venda das empresas públicas, mas sim a soberania nacional que é ameaçada diariamente por esses lacaios do mercado internacional.

Os Correios é do povo brasileiro e não desses aventureiros passageiros que se instalaram no poder para entregar o Brasil a preço de banana para o capital estrangeiro. Por um Correios público e de todos. Não à venda dos Correios!

#ForaBolsonaro

#NãoÀPrivatizaçãoDosCorreios

FALE CONOSCO

Font Resize
Contraste