SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE

NOSSAS LUTAS

Dia Nacional do Aposentado e da Aposentada: Sintrajufe/RS destaca atuação do NAF e colegas que mantêm participação sindical depois da aposentadoria

Ler conteúdo

Neste 24 de janeiro, Dia Nacional do Aposentado e da Aposentada, o Sintrajufe/RS mostra um pouco da história do Núcleo de Aposentados, Aposentadas e Pensionistas (NAF), o mais longevo do sindicato. O texto também destaca alguns dos tantos colegas que, mesmo depois da aposentadoria, continuam participando de atividades sindicais, contribuindo para o fortalecimento do NAF e da entidade como um todo.

O NAF foi o primeiro núcleo a ser criado no Sintrajufe/RS, em 8 de outubro de 1998, ano de fundação do sindicato. Foi também o primeiro núcleo de aposentados, aposentadas e pensionistas do Judiciário Federal no país, seguindo orientação da Fenajufe para que os sindicatos promovessem a organização desse segmento na base da categoria.

Ainda em 1998, o Núcleo realizou seu primeiro Encontro Estadual, o que vem se repetindo anualmente, desde então. Presencial ou virtualmente, o evento procura, em sua programação, levar informações e debates sobre conjuntura, questões gerais da categoria e também específicas do segmento, ações judiciais, palestras sobre saúde, qualidade de vida e atividades lúdicas e culturais.

Para a diretora do Sintrajufe/RS e coordenadora do NAF, Arlene Barcellos, celebrar o Dia Nacional dos Aposentados e das Aposentadas é lembrar a importância daqueles e daquelas que dedicaram suas vidas ao serviço público para que ele chegasse à população nos locais mais remotos do país, muitas vezes em condições adversas. “Nossa luta sempre foi em buscar melhores condições de trabalho para que todos e todas tivessem acesso à educação, saúde, proteção social e justiça. A participação desse segmento da categoria é que mantém viva a memória das nossas lutas e conquistas. Por essa razão, seguimos juntos no Sintrajufe/RS, com nossos colegas da ativa, enfrentando aqueles e aquelas que atacam servidoras e servidores públicos, com o objetivo de acabar com os serviços públicos e gratuitos”, afirma Arlene.

“Fundamental que neste 24 de janeiro, além das merecidas homenagens e porque, a todo momento, nossos direitos e garantias são ameaçados e retirados, a exemplo da contribuição previdenciária, reconheçamos a importância de continuarmos engajados nas lutas e conquistas da categoria”, destaca a coordenadora do Núcleo Iria Edinger. Ela avalia que o NAF, “núcleo mais longevo e com assento no Estatuto do Sintrajufe/RS, oportuniza a participação e a integração nas pautas em defesa da categoria como um todo”.

Colegas aposentados mantêm ativa a participação no Sintrajufe/RS

Neste 24 de janeiro, o Sintrajufe/RS falou com colegas que são exemplo de permanência em atividade junto à entidade, mesmo depois da aposentadoria.


Ari Heck, aposentado da JT, escritor e palestrante, vencedor de prêmios na área de Direitos Humanos

“Quando veio a notícia da minha aposentadoria involuntária, logo me veio à mente que perderia o contato com os colegas, o que me levaria ao isolamento. Mas fiz exatamente o oposto, comecei a militar no NAF, no movimento sindical e todas as lutas da categoria. Isso foi importante para a minha própria vida, que havia tomado um rumo tão drástico, mas também para a categoria. O NAF é um espaço de valorização do aposentado e de lutas. Eu só ganhei ao participar do Núcleo e convido todos para participar, pois só com a nossa organização é que podemos conquistar uma aposentadoria melhor. Hoje eu tenho orgulho de ser um aposentado lutador. É assim que eu me considero.”



Carlos Fernando Costa, aposentado da JE

“O acolhimento do Sintrajufe/RS aos aposentados é algo valorizado. Abre um canal de comunicação entre a instituição e as pessoas em que essas podem participar de várias atividades, como cursos, oficinas, palestras e do Núcleo de Aposentados. É uma oportunidade fantástica, pois nos conectamos com outros colegas e mantemo-nos informados das ações realizadas pelo sindicato. Mais do que isso, podemos participar de palestras dos mais diversos temas e de interesse dos associados. A última a que assisti foi de um médico geriatra falando como as pessoas idosas se machucam através de quedas. Recomendo fortemente que os aposentados participem do NAF.”



Lourdes Helena de Jesus da Rosa, aposentada do TRF4, fotógrafa e pesquisadora

“Aposentar-se significa alcançar um estágio profissional, almejado por muitos e que poucos conseguem. Manter vínculos afetivos com os agora ex-colegas, e efetiva atividade junto ao sindicato, significa que a luta da classe ainda não terminou. Lutar para manter o já conquistado e buscar direitos não alcançados, por isso é importante participar para manter forte a entidade que defende esses direitos. Participo também do Núcleo de Mulheres, da Jornada Feminista Plurissindical e seminários e encontros promovidos pelo sindicato.



Tânia Maria Alves, aposentada JF

“Com a pandemia, grupo de risco e mãe idosa, tive que ficar só em casa; assim, as reuniões virtuais do Núcleo dos Aposentados foram perfeitas para minha situação. Criei um círculo de amizade com colegas aposentadas e estou adorando as reuniões. São duas horas, mas passa muito rápido, quando vejo já está no final. O formato online só facilitou. Caso fosse presencial, com certeza, iria encontrar mais dificuldade, pois moro em Santa Maria e teria que me deslocar até Porto Alegre, com custo extra mensal.”



Dia do Aposentado reflete lutas da classe trabalhadora

O decreto 6.926, de 1981, criou o Dia Nacional dos Aposentados. A data foi escolhida porque nesse dia, em 1923, ocorreu a assinatura da lei federal que ficou conhecida como Eloy Chaves. A lei, que leva o nome do deputado federal que apresentou a proposta, é considerada a origem da Previdência Social e obrigava cada companhia ferroviária privada do país a criar uma caixa de aposentadorias e pensões (CAP), departamento incumbido de recolher a contribuição do patrão e dos funcionários e pagar o benefício a aposentados e pensionistas. Então havia desconto de até 30% do salário para uma aposentadoria privada obrigatória que era motivo de desconfiança entre os trabalhadores.

Para se chegar à assinatura da lei, que foi recebida com forte resistência pelos empresários, foram muitos anos de luta. Os ferroviários, uma das categorias mais organizadas à época, desde 1906 realizavam praticamente uma greve por ano, em busca de direitos como reajuste salarial periódico, redução da jornada de trabalho, férias, assistência médica e aposentadoria.

Como participar do NAF

O NAF promove reuniões mensais e uma atividade de confraternização que ocorre na última quinta-feira de cada mês, a Quintativa, todas mantidas, de forma online, durante a pandemia.

Para mais informações, envie e-mail para aposentadoria@sintrajufe.org.br


Vídeo divulgado produzido pelo Sintrajufe/RS, divulgado originalmente em 24 de janeiro de 2021