SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE

INCOMODADO

Deputado federal do Avante tenta obrigar retirada de outdoors contra reforma administrativa

Ler conteúdo

Em Pernambuco, entidades sindicais que se uniram em torno de uma campanha em defesa dos serviços públicos e contra a reforma administrativa (PEC 32/2020), proposta pelo governo de Jair Bolsonaro (sem partido), receberam uma interpelação extrajudicial requerida pelo deputado federal Sebastião de Oliveira (Avante-PE). Sindicatos do estado que representam categorias de servidores públicos colocaram cerca de 50 outdoors em diversos municípios. Na interpelação, foi dado prazo de dez dias para a retirada dos outdoors de circulação. A recusa, de acordo com o documento, será entendida como ofensa à imagem do parlamentar. Mas a peça citada no documento apenas questiona o deputado sobre como será seu voto na reforma administrativa.

Para a Condsef/Fenadsef, perguntar não configura uma ofensa à imagem do deputado que ocupa cargo eletivo. “Foi feita uma pergunta. É da natureza desse ofício ser questionado por cidadãos brasileiros, sejam seus eleitores ou não”, pondera o secretário-geral da confederação, Sérgio Ronaldo da Silva. Situação semelhante ocorreu em Minas Gerais, onde a Justiça deu interpretação favorável às entidades que também questionam parlamentares no estado.

No Rio Grande do Sul, o Sintrajufe/RS e outras entidades organizadas na Frente dos Servidores Públicos do RS tiveram, em agosto, a segunda fase da campanha de outdoors contra a reforma, com o mote “quem vota contra os serviços púbicos não volta”. A primeira etapa da campanha, ainda em 2020, chegou a ser alvo de vandalismo em diversos pontos do estado – à época, foram mais de 200 outdoors na capital e no interior, denunciando que a proposta do governo representa o fim dos serviços públicos.

Em todo o Brasil, campanhas em defesa dos serviços públicos e contra a proposta de reforma administrativa ocupam as ruas, redes sociais, rádios, televisão e outros veículos de comunicação. Um dos objetivos centrais é o de alertar a sociedade para os riscos contidos no texto da PEC 32, que na prática altera o modelo de Estado garantido pela Constituição Federal de 1988. Outro foco é cobrar de deputados e senadores que votem contra a proposta.

O texto substitutivo da PEC 32/20, apresentado nessa terça-feira, 31, pelo relator na comissão especial da Câmara dos Deputados, Arthur Maia (DEM-BA), piora a proposta em vários aspectos. A quebra da estabilidade, manutenção do artigo 37-A (considerado o coração da PEC 32 e que abre espaço para as privatizações), redução de jornada com redução de salário, estão entre os problemas graves que permanecem, entre outros. Veja AQUI matéria do Sintrajufe/RS detalhando os principais pontos do relatório.

193 deputados indecisos

O Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) aponta que 126 deputados se declaram contrários à reforma administrativa, enquanto 194 são favoráveis à proposta de destruição dos serviços públicos. Ainda, 193 são os que ainda aparecem entre os indecisos. O trabalho intenso de pressão junto aos parlamentares deve ser ampliado.

Para continuar e fortalecer a luta contra a reforma administrativa, centrais sindicais, sindicatos e movimentos populares definiram um calendário de mobilizações. Veja abaixo:

07/09 – Grito dos Excluídos – Unidade do movimento social com movimento sindical, com pautas mais inclusivas, somadas à luta contra a PEC 32 – Em Porto Alegre, ato ocorre a partir das 13h30min, no Parque da Redenção – veja AQUI as informações completas

10/09 – Live das centrais sindicais, às 18h, com participação de parlamentares

10 e 11/09 – Ações nas bases dos deputados;

13 e 14/09 – Atividades nos aeroportos de partida dos parlamentares e na chegada a Brasília;

14/09 – Dia Nacional de Luta, com atos nos estados e municípios concentrados na pressão aos parlamentares que se declaram indecisos ou a favor da reforma; ato em Brasília organizado pelas centrais sindicais com representação das diversas entidades nacionais de servidores.

Pressione os deputados nas redes sociais

Além da mobilização nas ruas e da distribuição de informações à população sobre os reais efeitos da reforma, é urgente ampliar a pressão sobre os parlamentares também nas redes sociais. Por isso, o Sintrajufe/RS divulga abaixo os contatos dos deputados do Rio Grande do Sul que fazem parte da comissão especial. São três deputados titulares e dois suplentes, sendo que um dos suplentes, Paulo Pimenta (PT), já enviou manifestação ao Sintrajufe/RS garantindo o voto contra a reforma. Além de Pimenta, já enviaram ao Sintrajufe/RS mensagens no mesmo sentido as deputadas Fernanda Melchionna (Psol) e Maria do Rosário (PT) e os deputados Bohn Gass (PT), Henrique Fontana (PT), Marcon (PT) e Pompeo de Mattos (PDT). Abaixo, veja os contatos e envie mensagens aos deputados lembrando: deputado que vota contra os serviços públicos não volta!




Editado por Sintrajufe/RS; fonte: Condsef.