SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE

PREMIAÇÃO

Confira os vencedores e vencedoras dos concursos Fotográfico e Literário do Sintrajufe/RS, cujos nomes foram divulgados nessa quinta-feira

Ler conteúdo

Na noite dessa quinta-feira, 21, em cerimônia online, o Sintrajufe/RS divulgou os nomes das pessoas premiadas na 17ª edição dos concursos Fotográfico e Literário Mario Quintana. Os nomes dos vencedores já haviam sido divulgados, mas a classificação só foi conhecida durante o evento. Neste ano, foram inscritos 756 textos e 125 fotografias, um recorde.

Na abertura da cerimônia, o diretor do Sintrajufe/RS Paulo Oliveira, em nome da direção, agradeceu pela participação e pelas inscrições. Ele explicou que é muito gratificante para o sindicato a realização e a manutenção dos concursos, “sobretudo numa época como esta, numa época perversa, em que o país está enlutado com tantas mortes, está perplexo com o descaso das autoridades”. O diretor destacou que o sindicato vem fazendo uma série de enfrentamentos “a políticas destrutivas do governo federal”, como na luta contra a reforma administrativa e o desmonte da cultura. “Nós nos colocamos também junto com os demais setores na resistência a toda essa política de desmanche e destruição e trazendo nosso sindicato como um canal de expressão desse olhar que escritores e poetas têm sobre a nossa sociedade”, afirmou.

Premiações do Concurso Literário

O Concurso Literário Mario Quintana é dividido em duas modalidades, Regional e Nacional. Os textos vencedores e os produzidos na oficina literária do Sintrajufe/RS integrarão o livro “A pele da palavra”.

Em Regional, categoria Conto, o primeiro lugar ficou com Renata dos Santos Ruffo, de Porto Alegre. Letícia Copatti Dogenski, de Sananduva; e Carlos Fernando Costa, também da capital, foram, respectivamente, segundo e terceiro colocados. A menção honrosa foi para Daniel Ricci Araújo, de Canoas.

Em Crônica, Regional, as premiações foram as seguintes: Léo Ottesen e Paula Aurélia Rodrigues Machado, ambos de Rio Grande, ficaram com o primeiro e o segundo lugares; e o colega do MPU Rodrigo Navarro Lins de Aguiar, com o terceiro lugar. Recebeu menção honrosa Walter Karwatzki Chagas, de Porto Alegre.

Na categoria Poesia Regional, João Pedro Seibel Wapler, de Canela, foi o primeiro colocado; seguido por Elroucian Ucayali Santos da Motta, de Porto Alegre, e Antonio Lucena Guadalupe Júnior, de Pelotas, segundo e terceiro lugares. Leandro Angoneze, de Caxias do Sul, recebeu menção honrosa.

Na modalidade Nacional, Conto, a classificação foi a seguinte: Claudmar Gonçalves Costa, São Paulo (SP), primeiro colocado; Jenny Alexandra Rugeroni, São João da Boa Vista (SP), segundo; e Juliano Cordeiro da Costa Oliveira, de Fortaleza (CE), terceiro. Beta da Costa Melo, do Rio de Janeiro (RJ) recebeu menção honrosa.

Os vencedores em Crônica, Nacional, foram Rodrigo Madeira Barbosa, de Curitiba (PR), primeiro lugar; Rômulo César Lapenda R. de Melo, de Recife (PE), segundo; e Arthur Alves Barbosa Junior, de Belo Horizonte (MG), em terceiro. A menção honrosa foi para Suéllen Raquel da Silva, de Jacareí (SP).

Na categoria Poesia, Nacional, o prêmio de primeira colocado ficou com Thomas Rodolfo Brenner, Curitiba (PR); segundo, com Bruno Bucis Ribeiro Pereira, de Valparaíso de Goiás (GO); e terceiro com Letícia Castro Simões, de Recife (PE). André Telucazu Kondo, de São Paulo (SP), recebeu menção honrosa.

Premiações do Concurso Fotográfico

Neste ano, o Concurso Fotográfico, que é dividido em Geral e Sintrajufe, teve tema livre. As fotos vencedoras serão publicadas no calendário 2022 do Sintrajufe/RS e foram mostradas ao longo do anúncio dos vencedores na cerimônia virtual.

Na categoria Sintrajufe, a vencedora foi Bethânia Luise Brenner, do TRF4, que também recebeu uma menção honrosa; em segundo lugar e menção honrosa, o colega Ricardo de Abreu Neves; e, em terceiro, o colega Rogério Camboim Silva de Almeida, ambos do TRF4. Receberam menção honrosa Eduardo Miranda Ramos, de Santa Maria; Hilton Luiz Silva Lebarbenchon Lemos e Juliana Kreling, ambos de Porto Alegre.

Na categoria Geral, o primeiro lugar ficou com Luiz Renato Junqueira Bigio (Nato Bigio), do Rio de Janeiro (RJ). Em segundo e terceiro lugares, respectivamente, foram premiados Plínio Ganzer Moreira, de Porto Alegre, e Marta Mitie Ogawa, de São Paulo (SP). As menções honrosas foram para Dino Grisci Junior, de Porto Alegre; Flavio Benedito Conceição, de Londrina (PR); Julio Regis, de São Gonçalo (RJ); e Rubens Rebouças, de Uberlândia (MG).

Oficineiros e juradas falam sobre os concursos

Durante a cerimônia, oficineiros das oficinas de cultura do Sintrajufe/RS e juradas dos dois concursos falaram sobre arte, literatura, cultura e critérios para a escolha nas premiações.

O poeta e oficineiro de poesia do Sintrajufe/RS, Ronald Augusto, falou sobre a relevância da cultura, em geral, e da literatura, em particular. Ele destacou que a arte é uma forma de conhecimento, muito abrangente, “que não se esgota numa definição precisa, constrangedora de suas possibilidades inventivas”. Para Ronald, arte e literatura são direitos humanos: “temos direito à literatura, às artes, é um direito humano, direito à imaginação, a expandir as capacidades do espírito”. O poeta também destacou o papel importante do Sintrajufe/RS, por incentivar e “tentar dar conta de atender a esse direito humano de invenção, de inovação, de liberdade”.

Para o escritor e oficineiro de escrita literária do Sintrajufe/RS, Caio Riter, “narrar a vida é arte” e fazer arte é “pensar, repensar, buscar formas sensíveis de compreender o real a partir de um olhar peculiar, subjetivo”. Segundo ele, a palavra literária “é a construtora de universos” e a escrita literária é uma forma de “buscamos lapidar a realidade bruta por meio das palavras e torná-la um diamante”. O escritor saudou o Sintrajufe/RS por, há 17 anos, ter acreditado na possibilidade de criar os concursos, que, muitas vezes são a primeira porta aberta do escritor no encontro com o leitor. E finalizou com um convite: “vamos usar a palavra literária para tentar compreender, procurar dar voz aos nossos sentimentos às dores nossas e dos outros”.

Glaucia de Souza, que já foi jurada no Concurso Literário Mario Quintana, explicou que a tarefa dos jurados é muito difícil, e, antes tudo, significa lançar um olhar “de forma mais criteriosa, de forma a ver e perceber tudo o que existe de qualidade literária nos textos que se apresentam a nós”. Ela explicou alguns dos critérios utilizados: se o texto se insere na categoria em que foi inscrito, se há uso original de linguagem e se o tema está adequado à proposta do escritor ou escritora. E finalizou alertando que os textos escolhidos, de alguma, se destacaram, mas isso não significa que os demais não tenham qualidade.

Para a jurada do Concurso Fotográfico Fernanda Chemale, “estamos quase nos afogando em imagens”, há muita imagem sendo produzida, por isso, “a intenção do autor tem que estar coesa, ideias conectadas, para que sua imagem encontre um lugar ao sol” e se destaque. Ela destacou que, neste ano, a fotografias apresentadas eram muito oníricas, relacionada com a natureza, e que concurso “estimula demais e fomenta essas ações criativas”.

Vencedores falam sobre a premiação


Concurso Fotográfico

Bethânia Luise Brenner

A colega do TRF4 já foi premiada em duas edições do Concurso Fotográfico, do qual participa desde que ingressou no tribunal, em 2013. Neste ano, foi primeiro lugar e menção honrosa na categoria Sintrajufe. Ela começou a fotografar em 2009, 2010, principalmente em viagens e acabou desenvolvendo o gosto pela fotografia. Bethânia conta que “é bem gratificante receber esse reconhecimento, sem dúvida é um incentivo para seguir fotografando”. A colega elogia a iniciativa do sindicato: “Acho que a promoção de todas as formas de arte, ainda mais no contexto atual, é superimportante. E fico muito feliz que o nosso sindicato siga investindo nisso, é uma contribuição para a sociedade”.

Ricardo de Abreu Neves

O colega do TRF4 ficou em segundo lugar e recebeu menção honrosa na categoria Sintrajufe. Ele conta: “fotografo, produzo ensaios e estudo fotografia e a comunicação por imagens já tem mais de dez anos. E faz uns cinco anos que participo do concurso de fotografias do Sintrajufe. É sempre bom saber que outras pessoas gostaram das tuas fotos, é um incentivo para seguir produzindo”.

Para Ricardo, “este espaço de expressão artística, proporcionado pelo Sintrajufe, sempre foi importante. Mas, atualmente, ele se torna fundamental para dar um respiro às subjetivações das pessoas, servidoras ou não, num momento de tantos ataques à cultura. É um momento de pensarmos a vida para além do nosso trabalho e luta diária”.

Luiz Renato Junqueira Bigio (Nato Bigio)

O vencedor da categoria Geral, terceiro lugar na edição de 2020, afirma que “é uma atitude louvável do Sintrajufe valorizar a arte” e destaca o carinho e a seriedade no processo de seleção. Ele conta que, até 2014, não via a fotografia como arte, como uma forma de expressão artística, foi quando a sobrinha apresentou a ele uma máquina semiprofissional, “deu um estalo na minha cabeça”. Ele percebeu as várias possibilidades, que não era apenas apertar um botão. Com a compra de uma câmera profissional, passou a treinar, praticar, “tenho um prazer enorme em fotografar, passei a ver a vida de outra forma”. Nato passou a participar de alguns concursos, ampliou o repertório, que antes era voltado apenas para a fotografia de paisagem, “acho que preciso buscar alguma coisa diferente nas imagens, pois somos bombardeados por muitas imagens, muitas iguais”, o que, na opinião dele, tira muito da expressão dessas imagens.

Nos concursos, ele afirma que não busca simplesmente ganhar, mas para divulgar o trabalho, dar prazer, afetar as pessoas, dividir meu sentimento do momento com elas. Um exemplo é a foto vencedora, com a forma que a natureza tomou, a luz que incide sobre a árvore.

Concurso Literário Mario Quintana

Rômulo Cesar Lapenda R. de Melo

Segundo lugar em Crônica, Nacional, Rômulo já participa há algumas edições do Concurso Literário Mario Quintana e foi o vencedor na mesma categoria em 2017. Desde 2008, quando se firmou o desejo de se tornar escritor, ele já publicou cinco livros, três de contos, um de poesia e um de crônicas. O sexto, de poesias, “Delicatessen”, será publicado no final deste ano. Desde 2009, ele participa de concursos literários por todos o país: “é uma forma de testar nossos textos imparcialmente”.

Para ele, a expectativa em relação ao concurso promovido pelo Sintrajufe/RS é grande. Em primeiro lugar “porque o concurso traz o nome de um poeta que admiro demais, um dos maiores do Brasil, dos mais líricos na minha ótica, Mario Quintana”. Ele também destaca que “o troféu é uma pequena obra de arte, daquelas de expor na prateleira com orgulho” e o fato de ser um concurso tradicional no país, “um dos mais concorridos e difíceis”. O escritor descreve a sensação quando recebeu o resultado da premiação como uma “sensação da vitória é saborosa. Sobretudo é a alegria de ver reconhecido o esforço, saber que sua ideia foi bem concebida, alguém leu, gostou, premiou”, para ele, “são várias fases e muitas alegrias”.

“Passamos por um momento de trevas no nosso país, a cultura sendo massacrada, escanteada, os artistas marginalizados, o negacionismo em alta. Para mim, é fundamental que as entidades privadas tomem assento no cenário cultural promovendo ações proativas como essas no sentido de fomentar a atividade criativa, cultural, intelectual. E o Sintrajufe/RS vem fazendo isso há muitos anos de maneira formidável, aliando a atividade sindical com a arte, portanto ampliando o alcance de sua atuação. Vocês estão de parabéns”, finaliza.

Elroucian Ucayali Santos da Motta

Conta que já havia participado de duas edições do Concurso e, pela primeira vez, foi premiado: “foi muito bom, excelente, só a seleção já tinha me deixado muito contente, e quando soube do segundo lugar, fiquei muito contente. Ele escreve desde 2000, e participa de vários concursos em todo o país, com contos e poesias, já tendo sido premiado em vários deles. Em 2010, Elroucian publicou o primeiro livro, “Sem palavras”, em coautoria com Alexandre Lettner. O escritor ressalta que considera “importantíssima a realização desses concursos literários, que promovem e incentivam a produção cultural. O Sintrajufe/RS está de parabéns mais uma vez”.

Premiação

Classificações 17º Concurso
Fotográfico – 2021
CATEGORIA GERAL
ClassificaçãoNomeLocal
1º lugarLuiz Renato Junqueira Bigio – Nato BigioRio de Janeiro/RJ
2º lugarPlínio Ganzer MoreiraPorto Alegre/RS
3º lugarMarta Mitie OgawaSão Paulo/SP
Menção honrosaDino Grisci JuniorPorto Alegre/RS
Menção honrosaFlavio Benedito ConceiçãoLondrina/PR
Menção honrosaJulio RegisSão Gonçalo/RJ
Menção honrosaRubens RebouçasUberlândia/MG
CATEGORIA SINTRAJUFE
ClassificaçãoNomeLocal
1º lugar e Menção honrosaBethânia Luise BrennerPorto Alegre/RS
2º lugar e Menção honrosaRicardo de Abreu NevesPorto Alegre/RS
3º lugarRogério Camboim Silva de AlmeidaPorto Alegre/RS
Menção honrosaEduardo Miranda RamosSanta Maria/RS
Menção honrosaHilton Luiz Silva Lebarbenchon LemosPorto Alegre/RS
Menção honrosaJuliana KrelingPorto Alegre/RS

Classificações 17º Concurso Literário
Mario Quintana – 2021
MODALIDADE NACIONAL
CATEGORIA CONTO
ClassificaçãoNomeLocal
1º lugarClaudmar Gonçalves CostaSão Paulo/SP
2º lugarJenny Alexandra RugeroniSão João da Boa Vista/SP
3º lugarJuliano Cordeiro da Costa OliveiraFortaleza/CE
Menção honrosaBeta da Costa MeloRio de Janeiro/RJ
CATEGORIA CRÔNICA
ClassificaçãoNomeLocal
1º lugarRodrigo Madeira BarbosaCuritiba/PR
2º lugarRômulo César Lapenda R. de MeloRecife/PE
3º lugarArthur Alves Barbosa JuniorBelo Horizonte/MG
Menção honrosaSuéllen Raquel da SilvaJacareí/SP
CATEGORIA POESIA
ClassificaçãoNomeLocal
1º lugarThomas Rodolfo BrennerCuritiba/PR
2º lugarBruno Bucis Ribeiro PereiraValparaíso de Goiás/GO
3º lugarLetícia Castro SimõesRecife/PE
Menção honrosaAndré Telucazu KondoSão Paulo/SP
MODALIDADE REGIONAL
CATEGORIA CONTO
ClassificaçãoNomeLocal
1º lugarRenata dos Santos RuffoPorto Alegre/RS
2º lugarLetícia Copatti DogenskiSananduva/RS
3º lugarCarlos Fernando CostaPorto Alegre/RS
Menção honrosaDaniel Ricci AraújoCanoas/RS
CATEGORIA CRÔNICA
ClassificaçãoNomeLocal
1º lugarLéo OttesenRio Grande/RS
2º lugarPaula Aurélia Rodrigues MachadoRio Grande/RS
3º lugarRodrigo Navarro Lins de AguiarPorto Alegre/RS
Menção honrosaWalter Karwatzki ChagasPorto Alegre/RS
CATEGORIA POESIA
ClassificaçãoNomeLocal
1º lugarJoão Pedro Seibel WaplerCanela/RS
2º lugarElroucian Ucayali Santos da MottaPorto Alegre/RS
3º lugarAntonio Lucena Guadalupe JúniorPelotas/RS
Menção honrosaLeandro AngonezeCaxias do Sul/RS

Atualizado em 25/10/2021, às 12h.