SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE

IMORTAL

Colega aposentado Ari Heck é indicado para a Academia Rio-Grandense de Letras

Ler conteúdo

O escritor e colega aposentado da Justiça do Trabalho Ari Heck foi indicado para ocupar a cadeira número 8 da Academia Rio-Grandense de Letras. Ele destaca que, se escolhido, será a primeira pessoa com deficiência a integrar o rol de imortais da instituição.

A escolha acontecerá em assembleia geral da Academia, no dia 1º de julho. A lista de indicados é composta por Ari Heck, Décio Mallmith, Felipe Daiello, Iva da Silva, Ivan Seibel, José Alberto Wenzel, José Pio Rodrigues Furtado e Roberto Schmitt-Prym.

Ari é autor de “O que é ser jovem?”, “Poemas sem preconceito”, “A trajetória de um lutador”, “Pé na estrada: uma aventura sem limites”, “Arizinho: um jogador muito especial” e “Arizinho e a pandemia”. Também publicou diversos artigos jornais e sites.

O colega afirma que “o simples fato de constar numa seleta lista como esta já é motivo de orgulho. É o reconhecimento pelo meu trabalho literário com seis obras publicadas, participação em outras obras, além do trabalho literário desenvolvido com jovens e adolescentes”. Ele lembra que, quando criança, sonhava em ser escritor: “Hoje o sonho está realizado”. Ao falar sobre as dificuldades na infância, “vitimado pela poliomielite e um dos sete filhos de pequenos agricultores”, o colega ressalta que “o ensino é fundamental para rompermos as barreiras; precisamos ter sonhos e acreditar neles”.