SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE

MILHARES NAS RUAS

Categorias da Justiça e da segurança em campanha salarial levam mais de 4 mil servidores às ruas e exigem que Eduardo Leite atenda às reivindicações

Ler conteúdo

Na tarde desta terça-feira, 22, mais de 4 mil servidores e servidoras do sistema de Justiça do estado (Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública) e da Polícia Civil realizaram um ato público em frente ao Palácio Piratini, em Porto Alegre. As categorias, além de pautas específicas, exigem que o governador Eduardo Leite (PSDB) abra negociação para discutir a reposição salarial. O Sintrajufe/RS e outras categorias do serviço público federal estavam presentes à atividade, que faz parte do calendário de mobilização unificado da Frente de Servidores Públicos do Rio Grande do Sul.

Os servidores e as servidoras do sistema de Justiça começaram a mobilização no início da tarde, em frente à sede do Ministério Público do RS, na Av. Aureliano de Figueiredo Pinto, onde realizaram o “Ato por reajuste digno”, com assembleia geral unificada. Depois, seguiram em caminhada até o Palácio Piratini. As categorias estão há oito anos sem reposição salarial e registram perdas acumuladas de 53%.

Partindo do Palácio da Polícia, na Av. João Pessoa, a Marcha da Polícia chegou ao Palácio Piratini no meio tarde, unindo-se às demais categorias. O pessoal da segurança está há três anos sem reposição salarial. Além da reposição imediata das perdas salariais, a União dos Trabalhadores do Sistema de Justiça do RS reivindica efetivação de promoções e integralidade e paridade para todos.

De acordo com a imprensa, o governo acena com reposição de 5,53% para todo o funcionalismo estadual. Segundo os sindicatos, apenas durante a gestão Leite, a inflação foi de 25%.


Dia 1 de abril: ato unificado da campanha salarial do serviço público federal

O ato público de servidores e servidoras do serviço público estadual foi um dos maiores realizados em Porto Alegre nos últimos anos e deve reforçar ainda mais o ânimo para a próxima grande atividade de mobilização. Dia 1º de abril, às 10h, será realizado o ato unificado das três esferas, com saída do Instituto de Educação (Av. Osvaldo Aranha, 527). O local e a data foram escolhidos para garantir a participação das delegações do Congresso Nacional do Andes em Porto Alegre.

Buscamos, com as demais categorias de servidores federais, a recomposição emergencial de 19,99%, referente às perdas de 2019 a 2021. O governo Bolsonaro ainda não respondeu à pauta de reivindicações unificada entregue em janeiro. Só com mobilização e unidade podemos arrancar uma resposta e a reposição.