SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE

SAÚDE

Assessoria de saúde do Sintrajufe/RS recomenda manutenção do uso de máscaras

Ler conteúdo

Com retorno ao trabalho presencial da maioria dos servidores e servidoras, a assessoria de saúde do Sintrajufe/RS recomenda a manutenção do uso de máscaras. A médica Ana Achutti, da assessoria, explica que a máscara é importante mesmo para quem já completou o ciclo vacinal e fez dose de reforço: “a vacina protege de infecção grave e morte, mas não de adquirir a infecção”.

A médica afirma que “as máscaras são como muros, arames farpados, cercas elétricas, que dificultam o acesso. Se o invasor não entrar em contato, as defesas e todo o estrago que se dão num campo de conflito e guerra serão poupados. E a vida segue, sem riscos maiores de sequelas”.

Estudos apontam que máscaras do tipo PFF2 (N95, KN95 e P2, nos padrões internacionais) oferecem quase 100% de proteção contra a Covid-19. Se alguém infectado tiver contato com uma pessoa saudável num espaço fechado, mesmo que a uma distância pequena e após 20 minutos, o risco de contágio é de apenas 0,1% se estiver usando máscara. Se a pessoa estiver vacinada, o risco de contrair a doença é ainda menor.

A redução do risco depende de a máscara ser usada da maneira correta. Para ter a proteção ideal, o clipe de metal deve estar bem ajustado ao nariz. Se a máscara não estiver corretamente encaixada ao rosto, o risco de infecção no mesmo cenário descrito acima sobe para cerca de 4%, aponta o estudo. Os cientistas demonstraram que máscaras PFF2 bem encaixadas ao rosto protegem 75 vezes mais que máscaras cirúrgicas (as quais, de qualquer forma, reduzem o risco de infecção para no máximo 10% se também forem bem ajustadas).

Por outro lado, se um indivíduo saudável ficar por alguns minutos diante de um infectado, ambos sem máscara, mesmo a uma distância de 3 metros, há uma probabilidade de 90% de ocorrer uma infecção.

Quando fora de casa, o melhor é sempre usar máscara, exceto se o ambiente for francamente ventilado e sem aglomeração e tendo certeza da circulação e da troca do ar. Em ambiente fechado, sem circulação e troca do ar, as partículas respiratórias de outras pessoas podem ficar ali em suspensão. O exemplo máximo é o elevador, mas também pode ser uma sala com poucas aberturas.

Utilização das máscaras:*

  • Em locais fechados, use máscara que cubra boca e nariz;
  • Máscaras PFF2 podem ser usadas por 8h e depois devem ser guardadas em locais protegidos e ventilados por no mínimo 3 dias, quando poderão ser novamente utilizadas (não usar por mais de 5 dias a mesma máscara);
  • Cada máscara cirúrgica deve ser usada por no máximo 3 horas e descartada;
  • Se a máscara ficar úmida, visivelmente suja, dobrada, amassada ou danificada de outra forma – inclusive por uso de maquiagem, é preciso substituí-la.

Descarte:

  • As máscaras usadas devem ser descartadas em lixo sanitário (banheiro), segundo orientação SES-RS.