SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE

ASSÉDIO

Assédio e discriminação nos tribunais: Fenajufe solicita ao CNJ informações sobre aplicação da resolução 351/2020

Ler conteúdo

A Fenajude solicitou ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) informações sobre a aplicação da resolução 251/2020, que instituiu no Poder Judiciário política de prevenção e enfrentamento do assédio moral, do assédio sexual e da discriminação. A resolução se aplica a todas as condutas de assédio e discriminação no âmbito das relações socioprofissionais e da organização do trabalho no Judiciário, praticadas presencialmente ou por meios virtuais, inclusive aquelas contra estagiários, aprendizes, prestadores de serviços, voluntários e outros trabalhadores e trabalhadoras.

No documento, a Fenajufe ressalta a importância do acompanhamento do CNJ para que, em casos de assédio e discriminação, a resolução seja cumprida pelos tribunais, considerando a relação com a organização e a gestão do trabalho e suas dimensões sociocultural, institucional e individual, conforme estabelece a resolução. Outro ponto destacado pela federação é o acompanhamento da criação das comissões de prevenção nos órgãos com participação do Ministério Público, da Defensoria Pública e da Ordem dos Advogados do Brasil.

A Fenajufe requereu informações, mais especificamente, sobre os resultados da resolução acerca de condutas racistas, capacitistas, machistas e/ou preconceituosas em relação à orientação sexual dentro dos órgãos do PJU a fim de coibir, diminuir ou erradicar essas práticas.

Fonte: Fenajufe

FALE CONOSCO

Font Resize
Contraste