SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE

JUSTIÇA DO TRABALHO

Após pedido do Sintrajufe/RS, TRT4 reforça orientação a gestores e servidores com procedimentos de prevenção à Covid-19 e instruções para casos suspeitos ou confirmados

Ler conteúdo

A administração do TRT4 encaminhou a gestores, gestoras, servidores e servidoras da Justiça do Trabalho, dia 17, e-mail com instruções para que o trabalho presencial se dê nas melhores condições possíveis de segurança sanitária e com procedimentos a serem adotados em casos suspeitos ou confirmados de infecção por Covid-19. O envio, reforçando as orientações das medidas sanitárias, em especial aos gestores, atende a pedido do Sintrajufe/RS, preocupado com a possibilidade de reincidência de casos como o ocorrido em Santo Ângelo, onde um colega com Covid-19 chegou a trabalhar presencialmente e confirmou positivo na sequência, sem que fossem tomadas as medidas apresentadas pelo próprio órgão.

Uma das mensagens encaminhada pela administração traz “os procedimentos a serem adotados pelos gestores em caso de suspeita de Covid-19 na equipe presencial”, tratando de orientações já previstas na portaria 3.857/2020, e destaca que “o papel dos gestores e gestoras no encaminhamento dos casos de suspeita ou potencial contaminação pela Covid-19 é fundamental para evitar a disseminação deste vírus nas dependências do TRT4”. Entre os procedimentos, estão a orientação para que pessoas sintomáticas não compareçam aos locais de trabalho e façam contato com a Coordenadoria de Saúde, o mesmo devendo ser adotado por pessoas assintomáticas que tiveram teste positivo.

Também trata do afastamento de colegas que tiveram contato “prolongado e próximo” com a pessoa com Covid-19. O TRT4 considera um contato “prolongado” o que tenha se estendido por mais de 15 minutos e, “próximo”, com distância menor do que dois metros.

Em relação às orientações para servidores e servidoras, o texto enviado pelo tribunal trata de medidas como a manutenção de distância mínima de dois metros, o uso de máscaras, a higienização das mãos e de materiais de trabalho, entre outras. Há, ainda, recomendações específicas para oficiais e oficialas de justiça, como o uso de face shields, evitar ambientes fechados nas diligências e ampliar o intervalo entre elas para realizar a higienização dos instrumentos utilizados. Também são apontadas recomendações específicas para os agentes de segurança, incluindo o trânsito com as janelas dos veículos abertas e o transporte de no máximo duas pessoas por veículo.

O Sintrajufe/RS manifestou, desde o início, contrariedade com o retorno ao trabalho presencial decidido pelo TRT4. Uma vez que a administração manteve sua posição, o sindicato fez diversas sugestões de medidas a serem observadas, incluindo a testagem e busca ativa, para evitar contágios.

O sindicato também está disponibilizando aos colegas uma lista para checagem de itens e ações que devem ser observados nos locais de trabalho nas atividades presenciais. O formulário pode ser respondido online, AQUI, ou baixado e enviado ao sindicato pelo e-mail saude@sintrajufe.org.br. As informações sobre quem encaminhar o formulário não serão divulgadas.

FALE CONOSCO

Font Resize
Contraste