SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE E CUT

DIREITOS GOLPEADOS

Sintrajufe/RS sorteia exemplares de livro sobre direitos trabalhistas atacados nos últimos anos

O Sintrajufe/RS irá sortear 15 exemplares do livro Direitos Golpeados “ Os ataques aos trabalhadores brasileiros de 2016 a 2022 , do jornalista e cientista social Alexandre Haubrich. Para concorrer, é necessário ser sindicalizado ou sindicalizada í  entidade e enviar e-mail, até o dia 1º de novembro, para [email protected], manifestando interesse e informando os seguintes dados: nome, telefone, lotação e endereço para onde o livro deve ser enviado.

Alexandre Haubrich é jornalista do Sintrajufe/RS, cientista social e doutor em Comunicação e Informação pela Ufrgs. O livro, publicado pela editora Insular, trata da reforma trabalhista, da reforma da Previdência, da reforma administrativa e de outras medidas desse tipo, que, nos governos de Michel Temer (MDB) e Jair Bolsonaro (PL), retiraram ou tentaram retirar direitos dos trabalhadores. O livro traz, também, a memória do enfrentamento da classe trabalhadora a esses ataques.

O processo que resultou no livro teve origem na tese de doutorado do autor em Comunicação e Informação, apresentada na Universidade Federal do Rio Grande do Sul em 2020, com o tí­tulo O debate público sobre a reforma trabalhista de 2017 no Brasil: embates discursivos na disputa entre trabalho e capital . Haubrich explica que “a pesquisa tratou especificamente da reforma trabalhista. Mas eu sempre entendi essa reforma como parte de um projeto maior, de uma ampla agenda de desmonte de direitos e de redirecionamento das funções do Estado, implementada a partir do golpe de 2016 “ e que motivou esse golpe, retirando Dilma Rousseff da Presidência”.

Haubrich diz que há dois eixos centrais em todas as reformas discutidas no livro e em outras medidas implementadas ou apresentadas pelos últimos dois governos. Em primeiro lugar, o desmonte da legislação protetiva dos trabalhadores, que permite ao grande empresariado “ urbano e rural “ a contratação de trabalhadores de forma precária, sem oferecer direitos que antes eram garantidos . O segundo eixo dessa agenda, afirma, é o redirecionamento das funções do Estado para atender aos interesses das elites econômicas e polí­ticas ; trata-se, no entendimento do autor, de ordenar suas atividades conforme o que buscam os ˜e cima™, ou seja, acumulação de poder econômico, polí­tico e simbólico . Ele cita como exemplo a tentativa de reforma administrativa (PEC 32/2020), a qual classifica como um projeto que visa desmontar uma estrutura de Estado voltada í  atenção de direitos da população para reconstruí­-la como currais polí­ticos e como meio para alguns ˜amigos do rei™fazerem dinheiro fácil .

A apresentação do livro foi escrita pelo ex-governador do RS Tarso Genro (PT). Ao final, uma entrevista com a pesquisadora da Unicamp Marilane Teixeira faz o fecho das discussões sobre o tema. A publicação teve o apoio do Sintrajufe/RS e de outros sete sindicatos: Aserghc, Sindipolo/RS, STIMMMEC, Sindjus/RS, Ugeirm, Simpe/RS e Assufrgs.

Com informações de Brasil de Fato