SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO - FUNDADO EM 28 DE NOVEMBRO DE 1998 - FILIADO À FENAJUFE E CUT

ANTECIPA, Já!

Secretário de Finanças do STF confirma estudo sobre viabilidade da antecipação da parcela de 2025; mobilização precisa aumentar

Em reunião na quarta-feira, 9, o diretor-geral do Supremo Tribunal Federal (STF), Miguel Ricardo de Oliveira Piazzi, havia se comprometido a encontrar novamente a Fenajufe, para dar retorno sobre o pedido de antecipação da parcela de reposição salarial de 2025 para 2024. Contudo, quem recebeu a federação nesta quinta-feira, 10, foi Cí­cero Rodrigues Oliveira Gomes, secretário de Gestão de Pessoas do STF; e Márcio Kazuaki Fusissava, secretário de Orçamento, Finanças e Contratações. Fusissava disse que, após reunião entre o DG e a presidente do STF, ministra Rosa Weber, foi definido que será feito um estudo sobre a viabilidade orçamentária da antecipação da parcela, com a urgência que o assunto requer , nos moldes do solicitado pela Fenajufe.

Depois disso, haverá uma nova reunião entre Fenajufe e STF, na qual serão informados os números do orçamento e projeções de impacto.

O orçamento do STF foi aprovado na noite de terça-feira, 8, pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), sem a previsão de antecipação da parcela. A proposta precisa ser enviada para o Executivo até esta sexta-feira, 11. Quanto a isso, Fusissava afirmou que a peça pode ser alterada, com envio de mensagem do STF ao Executivo.

Nesta tarde, durante a vigí­lia da Fenajufe e de sindicatos de base em frente ao STF, houve uma tentativa da Polí­cia Militar do Distrito Federal de impedir a instalação de equipamento de som. 


A mobilização não pode parar

A Fenajufe deve organizar um novo calendário de mobilização, pois a categoria precisa pressionar ainda mais o STF para antecipar a última parcela da reposição salarial. Estudos mostram que há espaço para isso no orçamento.

O Sintrajufe/RS está em Brasí­lia, com caravana composta pela diretora Denise Elias, pelos diretores Fabrí­cio Loguércio e Marcelo Carlini, pelas colegas Carolina Passos dos Santos Zeliotto (JF Porto Alegre) e Fabiana Pandolfo Cherubini (JT Canoas) e pelo colega Paulo Jesus de Andrade e Silva (JT Rio Grande).

No Rio Grande do Sul, a terça-feira, 8, foi de mobilização no Judiciário Federal, em Porto Alegre e cidades do interior. Na capital, cerca de cem servidores e servidoras realizaram ato em frente ao prédio da Justiça Federal; também houve manifestações em Cachoeira do Sul, Novo Hamburgo, Passo Fundo, Santa Maria e São Leopoldo.